segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

DIFERENÇA ABISSAL NO FUTEBOL CARIOCA

O resultado de dois fatores levou o futebol carioca a ter uma diferença abissal entre os quatro grandes do estado, com o Flamengo colocando uma diferença que vai desequilibrar totalmente a rivalidade existente. A política de distribuição das cotas de TV, com o fim do clube dos 13, patrocinado pela TV Globo, que busca uma espanholização do futebol brasileiro, com privilégios ao Flamengo e o Corinthians, além das gestões amadoras que perdura em boa parte dos clubes.

A culpa disto não é do Flamengo e nem da TV Globo, que buscaram os seus interesses. As gestões administrativas arcaicas e amadoras do Botafogo, Fluminense e Vasco, que se recusam a democratizar e tratarem as gestões como nos anos 60, com dezenas de diretores amadores, que vão cuidar da vida e chegam no clube no final do expediente.

O futebol virou um negócio de bilhões, que envolve paixão e assim deve ser tratado. O profissionalismo em todas as áreas dos clubes precisa com urgência ser implementado, não tem outro caminho a seguir. Quem se recusar, terá pela frente, no mínimo, a extinção da entidade com potência esportiva.

Os números de 2017 - são os disponíveis até agora - demonstram bem esta disparidade no Rio de Janeiro. Juntos (Botafogo, Fluminense e Vasco) tem um endividamento 5,33 maior que o Flamengo. O Botafogo aparece como o clube mais endividado do país. Entre os cinco mais encalacrados, estão, além do Botafogo, Fluminense e Vasco. A dívida do Botafogo estava em R$ 719,1 milhões, do Fluminense em R$ 560,6 e o Vasco em 505,9. O Flamengo estava em 2017, com um endividamento de R$ 334,6.

A diferença entre o endividamento dos três grandes em relação ao Flamengo, só fez aumentar nos últimos anos, causado pela forma de gerir os clubes e pelo aumento da diferença no faturamento, onde as cotas de transmissões tem grande peso. Mesmo com o novo modelo de distribuição das cotas de transmissões, a diferença só deve aumentar. Será o efeito "bola de neve", mais audiência, mais exposição, que trará mais patrocínio, com o consequente aumento das arrecadações.

O faturamento do Flamengo, em 2015, era de 73,62% em relação aos três clubes. O rubro-negro teve R$ 356,2 e o trio R$ 483,8 milhões (Vasco R$ 189,7 / Fluminense R$ 180,3 / Botafogo R$ 113,8). Em 2016, aumentou para 76,52%, com o Flamengo conseguindo um faturamento de R$ 510,0 e o trio R$ 666,5 milhões (Fluminense R$ 293,1 / Vasco R$ 213,3 / Botafogo R$ 160,1). Em 2017, o Flamengo quase empatou o faturamento, chegando a 92,44%, com R$ 648,7 milhões e os três demais clubes, com R$ 701,7 (Botafogo R$ 264,3 / Fluminense R$ 245,9 / Vasco R$ 191,5).  

Para percebemos a importância das cotas de TV no faturamento geral dos clubes, este item ficou em 42%, enquanto publicidade, patrocínios, bilheteria e sócio torcedor redeu 30% do total do faturamento, isto na média dos clubes.

O Flamengo acabou de concretizar as contratações do Gabigol e Arrascaeta, seus salários extraoficiais estão, juntos, na casa de R$ 3,3 milhões/mês, dando um total de R$42,9 milhões/ano, sem os impostos. Esta conta pode chegar a mais de R$ 70 milhões/ano. Isto chega próximo o que Botafogo, Vasco e Fluminense devem gastar com as folhas do futebol.

Não tem saída, os três clubes precisam para de olhar para si mesmo e passar a negociar coletivamente parte de seus interesses, principalmente as cotas de transmissões.  Botafogo e Fluminense precisam para com a burra disputa de quem será a terceira força do Rio e o Vasco parar de achar que será o segundo e terá condições de sozinho de brigar contra o poderio do Flamengo, que tem por trás os interesses da poderosa Organizações Globo.

Precisam ser articuladores de um movimento que pode ser nacional, incluindo Cruzeiro, Atlético/MG, Grêmio, Santos, Internacional, Bahia, Sport, Atlhético/PR, Coritiba, até Palmeiras e São paulo, além de clubes de outras regiões. façam isto ou serão engolidos e transformados todos em clubes médios, podendo se salvar um ou outro.  

domingo, 13 de janeiro de 2019

BOM DOMINGO!

© Rio de Janeiro / Brasil

Imagem aérea do morro do Pão de Açúcar, com a Enseada de Botafogo ao fundo, para desejar a todos os amigos um BOM DOMINGO! 

sábado, 12 de janeiro de 2019

VAGAS DA SELETIVA DO CARIOCA 2019, FICAM ENTRE AMERICANO, RESENDE E AMÉRICA

A luta por duas vagas para jogar o Carioca de 2019 continua na seletiva, onde apenas Americano, Resende e América/RJ ainda tem chances de conseguir uma das vagas.

Faltando uma rodada, a situação é esta:

O Americano de Campos, lidera com 10 pontos e só precisa de um empate com o Resende, para garantir sua vaga. Em caso de derrota, terá que depender o resultado do América.

O Resende precisa vencer o Americano, em casa, para não depender de nenhum outro resultado. Um empate ou derrota, terá que depender o resultado do América.

O América, precisa vencer, o eliminado Nova Iguaçu, em casa, torcer para o Americano ganhar do Resende ou empatar. Com a vitória do Resende e do América, a disputa da segunda vaga, iria para o saldo de gols, entre América e Americano. Se o América perder o Americano e Resende estarão automaticamente no Carioca 2019. Um empate do jogo do América e derrota do Resende, a disputa vai para o saldo de gols ou no gols pró. 

Vejam a última rodada, que será domingo, com todos os jogos às 16 horas.
  • Resende - Estádio do Trabalhador
RESENDE X AMERICANO

  • Edson Passos - Estádio Giulite Coutinho
AMÉRICA X NOVA IGUAÇU

  • Macaé - Estádio Moacyrzão
MACAÉ X GOITACAZ 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

QUEM DISSE QUE O MOURÃO FILHO NÃO FOI PROMOVIDO?

Os defensores do Bolsonaro, tentam de todas as formas nas redes sociais, justificar o nepotismo que o vice-presidente da República, general Mourão, praticou no Banco do Brasil, alçando seu filho a assessor do novo presidente da instituição.

Os defensores soltaram uma Fake News, que virou uma especialidade desse povo, onde dizem que o Mourão filho, foi perseguido durante os governos do PT, que não recebeu promoções e ficou estagnado na carreira do banco. MENTIRA!

O bancário Antônio Hamilton Rossell Mourão, funcionário concursado do banco do Brasil desde 9 de janeiro de 2001, saltou três degraus hierárquicos no banco e recebeu nada menos do que OITO promoções durante os governos Lula e Dilma.

Mourão filho, começou no banco no Rio Grande do Sul e foi transferido para Brasília, em 2003, logo no primeiro mês do governo Lula. Saiu do atendimento da agência Campo Novo (RS), onde atuava como gerente de atendimento e foi para agência Asa Sul, para atuar como gerente de contas II, onde ficou apenas oito dias, sendo em seguida transferido para a função de operador financeiro júnior.

Vejam abaixo as promoções do filho do vice-presidente da República, na época dos governos do PT. Se isto é perseguição, quero ser perseguido.

1 – 21 de janeiro de 2003: de Gerente de Expediente em Campo Novo, RS, para Gerente de Contas II na Asa Sul, DF;


2 – 5 de março de 2003: Operador Financeiro Jr., já fora de agência e na estrutura do banco;
3 – 9 de agosto de 2004: Analista Pleno na Diretoria de Agronegócio;
4 – 14 de maio de 2007: Gerente Negocial na Superintendência de Varejo do BB em MS;
5 – 18 de junho de 2007: Analista na mesma Superintendência no MS;
6 – 21 de julho de 2008: Analista Sênior, de volta ao DF;
7 – 10 de dezembro de 2012: Analista Sênior na Gerência de Negócios;
8 – 28 de maio de 2013: Analista Empresarial na Gerência de Negócios.

COPA SÃO PAULO CHEGA A 2ª FASE

O maior campeonato da base do futebol brasileiro, que começou com 128 equipes de todo o Brasil, chega segunda fase, disputando o caneco da 50ª Copa São Paulo, que terá sua final no dia 25 de janeiro, dia do aniversário da cidade de São Paulo.

Vejam os confrontos que abrem a segunda fase, nesta sexta-feira (11/01):

  • 15 horas
  • Figueirense x Flamengo - Jaguariúna
  • 16 horas
  • Andradina x Rio Preto - Andradina
  • São José-RS x Ponte Preta - Penápolis
  • Vocem x Marília - Assis
  • Mirassol x Comercial - Osvaldo Cruz
  • Internacional x Taquaritinga - Taquaritinga
  • Guarani x Votuporanguense - Votuporanga
  • Desportiva Ferroviária-ES x Galvez-AC - Santa Bárbara d´Oeste
  • Trindade-GO x Botafogo-SP - Itapira
  • 17 horas
  • Cruzeiro x Sport - Marília
  • 18 horas
  • Atlântico-BA x Botafogo - São Carlos
  • Cuiabá x América-MG - Franca
  • 19 horas
  • Athletico/PR x Legião-DF - Tupã
  • Ferroviária x Velo Clube - Rio Claro
  • 19h15
  • Rio Claro x São Paulo - Araraquara
  • 21h30
  • Palmeiras x Vitória - Capivari

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

CHARGE: TERRAS INDÍGENAS


Charge J. Bosco, para o Amazônia Jornal do Pará, onde retrata a ânsia dos latifundiários pelas reservas indígenas, que vai contar com ajudinha do governo Bolsonaro. Tenho dito, este governo é dos banqueiros, ricos, latifundiários e poderosos, quem ainda resiste em acreditar, vai mudar de ideia na marra.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

AGORA NÃO É BOQUINHA?

General Mourão arrumou uma boa boquinha para seu filho
Antes era boquinha do PT e da esquerda, quando um quadro político era nomeado para uma estatal ou cargo governamental. Agora o que irão dizer os seguidores do Bolsonaro, com o "bocão" do filho do general vice-presidente da República, Antonio Hamilton Rossell Mourão? 

Mourão filho que era assessor empresarial da área de agronegócios do Banco do Brasil e acaba de ser promovido, oito dias depois da posse do seu pai, assessor especial da presidência do Banco do Brasil, com um salário de cerca de R$ 36 mil.

Filho do vice-presidente, Mourão
Conheço bem a estrutura do Banco do Brasil e o cargo equivale a uma cadeira de um bom executivo do banco. Além disto, o Mourão filho também passa a integrar o PAET (Programa de Alternativas para executivos em Transição). O programa garante um ótimo bônus na sua saída, basta ficar 2 anos no cargo.

Bolsonaro falava que iria combater o aparelhamento de estatais e empresas públicas e agora nomeia o filho do seu vice-presidente, num grande cargo do banco estatal. Vale lembra que o Banco do Brasil vinha implementando a alguns anos, um programa que previa critérios para promoções, que tenho opinião contrária, esta atitude desmoronou toda e qualquer tentativa de moralização.

A cada dia o governo Bolsonaro deixa cair a máscara de um governo de privilegiados, com corruptos e que vai governar para os mais ricos.

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

GOVERNO BOLSONARO QUER DESTRUIR A CAIXA E ENTREGAR AOS BANQUEIROS

Novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães

A cada dia o governo Bolsonaro diz a que veio. A meta é atender as demandas da classe dominante e tirar direitos da classe média trabalhadora e dos pobres. Enquanto isto, nenhuma palavra sobre taxar os dividendos das ações, dos lucros dos bancos e das grandes fortunas, que são responsáveis pela maior concentração de renda do mundo.

O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou nesta segunda-feira que os juros do crédito habitacional para a classe média serão de mercado. É bom dizer que a classe média que usa o crédito habitacional da Caixa, é a parcela trabalhadora e que depende de subsídios para conseguir ter a casa própria.

Os juros não vão subir para quem é pobre, segundo Guimarães. Mas quem é pobre não tem como pagar financiamento.

Quando o presidente do banco diz: "Quem é classe média tem que pagar mais. Ou vai buscar no Santander, no Bradesco, no Itaú. Na Caixa Econômica Federal, vai pagar juros maior que Minha Casa Minha Vida, certamente, e vai ser juros que vai ser de mercado. Caixa vai respeitar acima de tudo mercado. Lei da oferta e da demanda", com isto ele está atendendo uma demanda do setor privado, tirando da Caixa uma fatia importante do financiamento habitacional.

Além disto o governo Bolsonaro, quer fatiar a Caixa e vender vários de seus ativos, como a carteira de crédito imobiliário, as áreas de seguridade, cartões, operações de loterias e gestão de fundos, através de abertura de capital. Os banqueiros estão recebendo seu pagamento pelo apoio nas eleições. 

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

A LOUCA SELETIVA DO CARIOCA

O campeonato carioca de futebol 2019, acredite se quiser, começou três dias antes do Natal (22 de dezembro de 2018), com a seletiva, que a Federação chama de Grupo A, onde participam seis equipes e apenas duas vão jogar certame deste ano. 

As outras quatro não classificadas, irão jogar um quadrangular, com turno e returno, para sabemos as duas que irão jogar a segundona, ainda em 2019. Isto significa que um equipe rebaixada poderá jogar o carioca de 2020, na primeira divisão. Basta ficar entre os dois primeiros da segundona e depois conseguir ficar entre os primeiros na seletiva. É muita criatividade para criar um regulamento tão confuso como este. Depois não conseguem explicar as arquibancadas vazias.

A seletiva é composta por: O campeão e o vice da segunda divisão de 2018 (América e Americano), mais Goytacaz, Macaé, Resende e Nova Iguaçu. São cinco rodadas, em turno único, para conhecermos as duas equipes que jogarão o Carioca em 2019.

Depois de três rodadas, o Americano lidera com 7 pontos, seguido pelo Resende (5). Logo depois vem o tradicional América/RJ e o Macaé, com 4 pontos, Nova Iguaçu (3) e com apenas 1 ponto, o Goytacaz, que na minha opinião não chega mais.

4ª Rodada

Quarta - 09 de janeiro

Nova Iguaçu x Resende
Macaé x Americano

Quinta - 10 de janeiro

Goytacaz x América/RJ

5ª Rodada

Domingo - 13 de janeiro

Resende x Americano
América/RJ x Nova Iguaçu
Macaé x Goytacaz

domingo, 30 de dezembro de 2018

FELIZ 2019 COM MUITA PAZ, LUTA, FELICIDADE E RESISTÊNCIA

Feliz 2019!

Desejo um ano de muita paz, luta e resistência para todos aqueles que acreditam na democracia, numa mundo mais justo e solidário, que nossa luta possa criar um mundo com menos desigualdade, onde a verdade e bondade sempre prevalecerá.

sábado, 29 de dezembro de 2018

CHARGE: DECEPÇÕES DE NATAL

A última charge do ano, não poderia deixar de publicar a do Aroeira, para o Jornal O Dia, em 26 de dezembro, retrata como o STF brinca com a nossa constituição. Isto será grave no futuro, até para o próprio STF.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

CHARGE: TEMER, "O FORA"

A charge publicada no site A Charge On LIne, do Mariano, traduz tudo o que foi o governo do golpista Michel Temer, que entrará para história, como o presidente com a mais baixa popularidade.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

BOLSONARO, A MOLEZA VAI ACABAR

A jornalista Tereza Cruvinel alerta o presidente eleito Jair Bolsonaro que a "moleza" vai acabar. O início de um governo federal jamais é tranquilo e exige imensa disposição e capacidade de enfrentamento, deixa entender a jornalista. Para ela "Jair Bolsonaro deve mesmo aproveitar estes últimos dias de descanso e lazer no refúgio militar da Marambaia. Daqui a sete dias vai terminar, para ele, o tempo da campanha prolongada, das exibições demagógicas de simplicidade, vestindo bermudas e esfregando a barriga no tanque de lavar roupa."

Cruvinel, em seu artigo no Jornal do Brasil, destaca: "ainda que deteste a imprensa, não poderá governar pelas redes sociais."
E avança, com estilo: "nem se escorar no trololó ideológico e comportamental, pois começará o tempo efetivo das cobranças por resultados. E eles vão depender, essencialmente, do que Paulo Guedes fizer na gestão da economia. Guedes lembra preocupantemente a ministra da Economia de Collor, Zélia Cardoso de Mello. Como ela, ele também subverteu fortemente o desenho da Esplanada, com fusões e extinções de ministérios e órgãos públicos. Com Zélia, isso resultou em grave paralisia decisória."
A jornalista ainda crava: "o futuro superministério de Guedes será um mastodonte que cuidará da macroeconomia e da execução orçamentária, antes a cargo do Planejamento, e de uma constelação de assuntos absorvidos pela pasta, entre eles os previdenciários e uma parte dos que eram geridos pelo Ministério do Trabalho, como a gestão do FGTS e do FAT, os grandes fundos do setor."
Fonte: reprodução integral do Brasil 247

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

CADÊ OS 2 MILHÕES DE EMPREGOS QUE SERIAM CRIADOS COM A REFORMA TRABALHISTA?

Com a aprovação da "Reforma" Trabalhista, o então Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira declarou esperar a criação de 2 milhões de empregos em 2018 e 2019. Passado um ano da "reforma", o CAGED, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, que foi divulgado no último dia 20, mostram que nada disto aconteceu.

No período, o crescimento foi de apenas 1,36%, até novembro. As vagas concentram-se no setor de serviços, com 77% do total. Mas o detalhe, é que o salário de quem foi contratado ficou abaixo do que ganhavam os demitidos. O rendimento médio de quem saiu do emprego, era de R$ 1.688,71, enquanto quem entrou no mercado passou a ganhar R$ 1.527,41.

Isto demonstra que os empregos criados são de baixa qualidade, muitos sem direitos elementares como férias e 13º salário. Boa parte, são trabalhos intermitentes, teletrabalho e parcial. São postos de trabalhos precarizados, que só aumentam a margem de lucro do empresariado brasileiro e diminuem o poder de compra do trabalhador brasileiro.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

FELIZ NATAL!

FELIZ NATAL!

Desejo a todos os amigos e amigas, um Natal com muita Saúde, Felicidade e Prosperidade. Que esta data possa iluminar os corações de todos os homens e mulheres de bem, na busca por um mundo melhor e mais solidário, com menos desigualdade social.