sábado, 26 de maio de 2018

BOM DOMINGO!

Sempre para desejar um Bom Domingo a todos, mostro uma imagem da Cidade Maravilhosa, o Rio de Janeiro, mas hoje será da greve que mexeu com o país.






PALPITES DO BRASILEIRÃO - 7ª RODADA

Vamos aos meus palpites para mais uma rodada do campeonato Brasileiro de 2018.

SÁBADO - DIA 26 DE MAIO

CHAPECOENSEXFLUMINENSE - CHAPECOENSE

PALMEIRASXSPORT - PALMEIRAS

ATLÉTICO-MGXFLAMENGO - EMPATE

DOMINGO - 27 DE MAIO

PARANÁXATLÉTICO-PR - EMPATE

BAHIAXVASCO - BAHIA


CEARÁXGRÊMIO - CEARÁ


SANTOSXCRUZEIRO - CRUZEIRO


INTERNACIONALXCORINTHIANS - INTERNACIONAL


AMÉRICA-MGXSÃO PAULO - SÃO PAULO


BOTAFOGOXVITÓRIA - BOTAFOGO


APROVEITAMENTO DOS PALPITES:

1ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO

2ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
3ª RODADA - 1 ACERTO - 11% DE APROVEITAMENTO (9 Jogos)
4ª RODADA - 2 ACERTOS - 20% DE APROVEITAMENTO
5ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
6ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO

sexta-feira, 25 de maio de 2018

O BRASIL NA BANGUELA

O caos se alastra num país totalmente desgovernado, que passa vergonha a dois anos internacionalmente, com um governo ilegitimo, que só faz cumprir as ordens dos americanos, entregando as nossas maiores riquezas ao capital internacional.

Era isto que a turma do "Pato Amarelo" queria. O Brasil de volta a subserviência e entregue aos seus interesses mais mesquinho e com o povo pagando a conta da crise, como foi em boa parte da sua história.

A greve dos caminhoneiros, que começou a partir de hoje - antes era dos empresários do setor de transportes - com a tentativa de retaliação a partir do (des) governo federal, com a chamada da força nacional de segurança, demonstra que o Brasil se encontra na "banguela".

No acordo, o Diesel baixa, mas com subvenção do governo, isto é, com dinheiro público, que vai mais uma vez financiar o capital privado. É assim que eles querem o Brasil, um país para eles mamarem nas tetas, ter um estado só para quando eles precisam. Quem não se lembra do PROER, na época do governo Fernando Henrique, onde dinheiro do povo foi usado para salvar os banqueiros.

Neste acordo, o povão fica a ver navios, continuam em alta os preços da gasolina, álcool, gás e pedágios, nem os caminhoneiros que tem o seu próprio caminhão, chamado de avulso, tiveram suas reivindicações atendidas. Foi uma greve dos patrões e a Globo apoiou até resolver os problemas deles, agora a linha editorial já mudou, é fazer a cabeça da opinião pública contra a categoria, isto eles sabem fazer direitinho.

A verdade é uma só, o Temer tomou na mão grande o governo para governar para as grandes corporações empresariais. É só olhar a Petrobrás, que antes tinha uma política voltada para o desenvolvimento do povo, agora vende seu patrimônio para aumentar os lucros dos acionistas. 

A cada dia se confirma que essa história de corrupção na Petrobrás e no governo, foi só uma desculpa para tirar do poder um projeto político que incluía milhões de brasileiros e isto incomodou muito a nossa classe dominante. Agora a política é a implementada pelo candidato derrotado nas urnas, Aécio Neves, governo para poucos em detrimento da maioria do povo, que hoje sofre com o desabastecimento, mas a penúria verdadeira é ver milhões de brasileiros de volta para a linha da extrema pobreza, são famílias inteiras na miséria nas ruas das grandes cidades.

BANCOS LUCRAM E DEMITEM

Mesmo com a sequência de lucros, os bancos fechados 2.347 postos de emprego bancário em todo o país, nos quatro primeiros meses de 2018. São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná foram os estados com maiores saldos negativos. Foram, ao todo, 8.933 admissões e 11.280 desligamentos no mês. Somente em março, os bancos fecharam mais de 121 postos de trabalho pelo país.
Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) apontam ainda que São Paulo registrou 58,1% das admissões e 65,5% do total de desligamentos, apresentando o maior saldo negativo no emprego bancário no período analisado, com 663 postos fechados no ano. Rio de Janeiro e Paraná foram os estados que mais fecharam postos, depois de São Paulo. Foram fechados, respectivamente, 462 e 323 postos. O Pará apresentou o maior saldo positivo (95 postos).
Para Juvandia Moreira, presidenta da Contraf-CUT, a pesquisa deixa clara a falta de responsabilidade social dos bancos. “É inadmissível que ao mesmo tempo que os banqueiros lucram cada vez mais, eles cortem postos de trabalho. Toda a população é atingida, pois aumenta o desemprego no país, sobrecarrega os profissionais que continuam empregados nas instituições e prejudicam a qualidade do atendimento aos clientes. Isso, sem comentar as altas taxas de juros executadas no País.”
A situação é mais alarmante se levarmos em conta que, desde janeiro de 2016, apenas em 4 meses os saldos foram positivos (janeiro de 2016, julho e novembro de 2017 e janeiro de 2018).
De acordo com dados dos balanços das instituições financeiras, os cinco maiores bancos que atuam no país (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú e Santander) eliminaram 16,9 mil postos de trabalho somente em 2017. Levando em conta todo o setor bancário, segundo o Caged, o número de vagas extintas no ano passado chegou a 17,5 mil.
Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander – os quatro maiores bancos múltiplos com carteira comercial que atuam no país –, lucraram R$ 17,4 bilhões apenas nos três primeiros meses de 2018.
No período, o Banco do Brasil atingiu lucro líquido ajustado de R$ 3 bilhões, crescimento de 20,3% em relação ao primeiro trimestre de 2017. O Bradesco teve lucro líquido recorrente de R$ 5,1 bilhões, alta de 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O Itaú obteve lucro líquido recorrente de R$ 6,4 bilhões, crescimento de 3,9% em relação a igual período do ano passado. O Santander alcançou lucro de R$ 2,9 bilhões, alta de 25,4% em relação ao mesmo período do ano passado.
A Caixa ainda não divulgou seu lucro trimestral, e junto com os outros quatro bancos citados acima, responde por aproximadamente 90% dos empregos do setor bancário.
Os bancos não lucram apenas com o fechamento de postos de trabalho. A alta rotatividade com redução salarial é outra maneira encontrada por esses conglomerados para aumentar os ganhos.
De janeiro a abril, os bancários admitidos recebiam, em média, R$ 4.007, enquanto os desligados tinham remuneração média de R$ 6.607. Ou seja, os admitidos entram ganhando 61% do que os que saem.
A discriminação de gênero é outra realidade nos bancos. Em abril, as bancárias mulheres foram contratadas com média salarial de R$ 3.245, o que equivale a 72% do salário médio dos bancários homens, que no mesmo mês foram admitidos com média salarial de R$ 4.488. As bancárias demitidas recebiam, em média, R$ 5.549, equivalente a 73% do salário médio dos homens desligados que ganhavam R$ 7.579.
Fonte: Contraf-CUT

quinta-feira, 24 de maio de 2018

quarta-feira, 23 de maio de 2018

BOTAFOGO PRECISA NÃO VACILAR TANTO

Todos sabem que o campeonato brasileiro de futebol é um dos mais equilibrados do mundo, durante a competição é um sobe e desce tremendo, time que começam bem, até liderando a competição, termina as vezes rebaixado.

Com 38 rodadas, em confrontos de ida e volta, o brasileirão não perdoa a equipe que não tem equilíbrio nas suas atuações e que não possuem um elenco, no mínimo, razoável e com opções para seus treinadores. 

O Botafogo tem um elenco curto e com poucas opções de qualidade para recomposição e por isto não há espaço para vacilações, principalmente contra equipes que jogam para fugir da parte de baixo da tabela. 

O jogo da rodada passada, contra o América-MG, o alvinegro teve uma atuação ridícula, talvez a pior do ano e foi muito mal escalado, pelo Valentim, que tem tido mais acertos que erros. Mas o Botafogo não podia entrar em campo com três homens na contenção e com apenas Renatinho na criação. Como ele não acertava nada e o Luiz Fernando não disse para que entrou em campo, o time não conseguiu produzir nada de concreto. As substituições, mantiveram o esquema tático e não produziram efeito algum.

O Botafogo só não foi mais ameaçado pela inoperância do time mineiro, se tivesse uma pouco mais de qualidade, teria conquistado uma vitória com larga e tranquila. No final o Botafogo deixou três pontos em Minas Gerais, que certamente farão falta lá na reta final do campeonato.

O Botafogo tem que ser cirúrgico em alguns confrontos, para não correr risco, ou iremos lamentar muito no final. Agora é arrumar uma vitória fora de casa contra um candidato ao título para compensar essa derrota.

Chega de vacilação!  

segunda-feira, 21 de maio de 2018

COMANDO NACIONAL DOS BANCÁRIOS APROVAM MÍDIA DA CAMPANHA 2018


O Comando Nacional da Categoria Bancária aprovou o slogan e a mídia da Campanha Nacional do Bancários 2018.
"A campanha estimulará a união da categoria na defesa dos direitos garantidos na sua Convenção Coletiva de Trabalho, mas também com possibilidade de atingir toda a sociedade, mostrando a importância da organização e participação dos trabalhadores na luta contra os ataques que estão sofrendo”, explicou Gerson Pereira, secretário de Comunicação da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).
A campanha será apresentada a categoria, na Conferência Nacional dos Bancários, que será realizada nos dias 08 a 10 junho, em São Paulo.
Fonte: CONTRAF/CUT

sábado, 19 de maio de 2018

PALPITES DO BRASILEIRÃO - 6ª RODADA

Vamos aos meus palpites para a sexta rodada do Campeonato Brasileiro de 2018.

SÁBADO - DIA 19 DE MAIO

ATLÉTICO/MG X CRUZEIRO - ATLÉTICO/MG

FLAMENGO X VASCO -  VASCO


PALMEIRAS X BAHIA - PALMEIRAS

DOMINGO - DIA 20 DE MAIO

VITÓRIA X CEARÁ - EMPATE

PARANÁ X GRÊMIO - PARANÁ

AMÉRICA/MG X BOTAFOGO - BOTAFOGO

SÃO PAULO X SANTOS - SÃO PAULO

SPORT X CORINTHIANS - SPORT

FLUMINENSE X ATLÉTICO/PR - EMPATE


SEGUNDA - DIA 21 DE MAIO

INTERNACIONAL X CHAPECOENSE - INTERNACIONAL

APROVEITAMENTO DOS PALPITES:

1ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO

2ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
3ª RODADA - 1 ACERTO - 11% DE APROVEITAMENTO (9 Jogos)
4ª RODADA - 2 ACERTOS - 20% DE APROVEITAMENTO
5ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO