segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

O CAMINHO PERIGOSO QUE O BRASIL VEM TRILHANDO


O Brasil a cada dia vai trilhando um caminho sem volta para o "túnel da escuridão". A ganância pelo poder de certos setores da elite brasileira e a disputa de partidos, que participaram do golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, vão levando o Brasil para um caminho muito perigoso e que já experimentamos em um passado recente.

Muitos dizem que o mundo globalizado não permite mais este tipo de regime totalitário, que retira direitos individuais e leva parcela grande da população ao medo e a escuridão. Não acho isto e quem defende está nas ruas, Sairam dos armários.

O Governo Golpista de Michel Temer vira pó e não consegue se livra da chantagem dos tucanos, mesmo com toda maioria que tem no parlamento. O PMDB golpeou o PT, e agora, o PSDB trabalha para golpear o Temer e fazer de Fernando Henrique, mais um presidente biônico no pais.

Passado o dia 31 de dezembro de 2016, o PSDB, apoiado pelas famílias que detêm o controle da grande mídia nacional e parcela do empresariado brasileiro, poderá colocar em prática o GOLPE DENTRO DO GOLPE, finalizando este processo através de eleição indireta no Congresso Nacional, e apresentando o nome do Fernando Henrique Cardoso, para a Presidência da República.

Afinal, o receituário que retira direitos dos trabalhadores, aumenta o desemprego, retira renda do povo mais necessitado e que privatiza as nossas estatais, transformando o Brasil num estado mínimo, só consegue chegar ao poder desta forma. Nunca conseguirão com este receituário neoliberal, chegar ao poder de forma democrática e no voto.

Com a fragilidade do governo Temer, o judiciário aproveita-se para legislar em causa própria, tentando aumentar suas regalias e transformar o Brasil numa ditadura do judiciário. A elite entreguista, aproveita-se para terminar o que o FHC não conseguiu fazer, entregar todo o patrimônio nacional ao capital privado nacional e internacional, como foi agora no caso do Pré-Sal, a nossa maior riqueza, que poderia ser o passaporte para um novo Brasil, entregue ao capital privado internacional. Tudo isto apoiado pelas poucas famílias que controlam a mídia nacional.

O povo brasileiro mais humilde, quem realmente paga a conta, não consegue perceber o que estão fazendo e fica até confuso com tantas informações, pela falta de conhecimento. A mídia massacrando todos aqueles que lutam por um outro projeto político para o Brasil e defendendo aqueles que defendem um estado mínimo, que aprofunda as diferenças sociais, como foi na manifestações deste domingo (04/12), onde a Rede Globo tentou o tempo todo inflar o ato esvaziado e bem menor que os anteriores.  

Atos que os estudantes fizeram em Brasília, poucos dias antes, era bem maior e teve pouca repercussão na mídia. Sem falar que foram massacrados pela PM do DF e tentaram, nos telejornais, transformar os estudantes, que lutavam contra a retirada dos recursos da Saúde e da Educação pública, de "baderneiros". As Centrais Sindicais colocaram o triplo de pessoas na paulista e não teve 10% do noticiário, em relação aos ato deste domingo. Depois dizem que a mídia é independente. Piada!

Saúde e Educação publica, quem organizou os atos de domingo não usam, portanto defendem a PEC 55 e tudo que for para evitar a inclusão social da população mais pobre. Afinal, onde a elite brasileira arrumaria mão de obra barata e abundante para aumentar suas fortunas?  

Com tanta ganância, o Brasil caminha para o impasse, com os golpistas querendo colocar o Fernando Henrique como Presidente da República, deixando o PMDB como coadjuvante. Como sempre foram. Só que agora os peemedebistas sentiram o gostinho do poder central.

Se o PMDB rachar e apoiar o "Golpe dentro do Golpe", será para salvar os anéis, por que os dedos já se foram. Se resolveram enfrentar, colocarão em risco a subserviência ao PSDB. 

Posso afirmar que qualquer uma das saídas não irá resolver o problema político do Brasil e o povo trabalhador continuará a pagar com seus salários e empregos. 

Uma piora na economia, poderá levar o país para uma convulsão social, assim, restará apenas duas saídas, o povo ou os militares e a escuridão! 

domingo, 4 de dezembro de 2016

BOM DOMINGO


Para desejar a todos um BOM DOMINGO, estou destacando uma imagem da entrada da comunidade do Santa Marta, em Botafogo. Comunidades, onde moram gente de bem e que são muitas vezes maltratadas por esta sociedade egoísta e excludente. Elas fazem parte da Cidade Maravilhosa!

sábado, 3 de dezembro de 2016

PERDIDOS ÀS QUINTAS FAZ BELA HOMENAGEM AS VÍTIMAS DA CHAPECOENSE


O Grupo Perdidos às Quintas, que completou 17 anos, no último dia 11 de novembro, fez uma bela homenagem as vítimas do acidente do avião que levava a equipe da Chapecoense para o primeiro jogo da final contra o Atlético Nacional da Colômbia. Vejam as imagens.




Gostaria de coração, agradecer ao povo colombiano pelo exemplo de solidariedade.
Talvez, isto sirva de exemplo para nossa sociedade cada vez mais odiosa e brutalizada.

OBRIGADO COLÔMBIA! 




#FORÇACHAPE
#SOMOSTODOSCHAPECOENSE

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

RESUMO DA COPA BANCÁRIA RIO

A Copa Bancária Rio Amador de 2016, conta com a participação de 28 equipes de diversos bancos e agências. A 1º fase foi dividida em sete grupos de 4 equipes cada e classificando os dois primeiros colocados de cada grupo e mais duas equipes melhores 3º colocadas para a 2º fase.

No Grupo A, as equipes do Real União e a BraBrasil já garantiram vaga na próxima fase. A equipe da Caixa Apecef vai ter que esperar para saber se consegue ficar entre as duas equipes por índice técnico. A SantanBra, não conseguiu sua classificação.

GRUPO A PG V E D GP GC S
Real União  6 2 0 0 7 3 4
BraBrasil  6 2 0 0 6 3 3
Caixa Apecef  3 1 0 2 8 6 2
SantanBra  0 0 0 3 2 11 -9

Jogos Realizados:


Caixa Apecef 2 x 3 Real União
BraBrasil 3 x 1 SantanBra
Caixa Apecef 4 x 0 SantanBra
SantanBra 1 x 4 Real União

Caixa Apecef 2 x 3 BraBrasil


No Grupo B, Todas as equipes continuam com chances de classificação, faltando um jogo para cada equipe, menos para o Santander Ousadia que terminou sua participação, mas que dificilmente ficará de fora da próxima fase.

GRUPO B PG V E D GP GC S
Santander Ousadia  6 2 0 1 8 4 4
Itaú Brahmeiros  3 1 0 1 7 6 1
Itaú União  3 1 0 1 2 2 0
Bradesco Boêmios  3 1 0 1 4 4 0

Jogos realizados:

Itaú União 2 x 1 Bradesco Boêmios
Itaú Brahmeiros 1 x 5 Santander Ousadia
Itaú União 0 x 1 Santander Ousadia
Itaú Brahmeiros 6 x 1 Itaú União
Bradesco Boêmios 3 x 2 Santander Ousadia


No Grupo C, tudo ainda indefinido, somente o Bradesco Jardim Luz está praticamente eliminado, com duas derrotas em dois jogos. O Itaú Fome de Bola, apesar de está em terceiro neste momento, desponta como o favorito do grupo.

GRUPO C PG V E D GP GC S
Bradesco Copacabana  3 1 0 0 5 1 4
Unibanco Uniamigos 3 1 0 1 4 2 2
Itaú Fome de Bola  3 1 0 0 1 0 1
Bradesco Jardim Luz  0 0 0 2 2 9 -7

Jogos realizados:

Itaú Fome de Bola 1 x 0 Unibanco Uniamigos
Bradesco Copacabana 5 x 1 Bradesco Jardim Luz
Bradesco Jardim Luz 1 x 4 Unibanco Uniamigos



No Grupo D, três equipes disputam duas vagas. O Santander La Máquina tem chances remotas de classificação. Terá que golear o Bradesco Barcelona  e torcer pela vitória do Bradesco Guerreiros. O favorito para o primeiro lugar do grupo, é o Bradesco Guerreiros. 

GRUPO D PG V E D GP GC S
Bradesco Guerreiros  6 2 0 0 8 1 7
Resenha Futebol Clube  3 1 0 1 5 4 1
Bradesco Bracelona  3 1 0 1 3 6 -3
Santander Lá Máquina  0 0 0 2 2 7 -5

Jogos realizados:

Bradesco Bracelona 3 x 2 Resenha Futebol Clube
Bradesco Guerreiros 4 x 1 Santander La Máquina
Bradesco Guerreiros 4 x 0 Bradesco Bracelona
Resenha Futebol Clube 3 x 1 Santander La Máquina

No Grupo E, O Bradesco Siqueira Campos e o Bradesco Caduco já estão classificados para a próxima fase. O Itaú Sede de Bola, terá que esperar para saber se consegue a vaga por índice técnico.

GRUPO E PG V E D GP GC S
Bradesco Siqueira Campos  6 2 0 1 9 3 6
Bradesco Caduco  6 2 0 0 6 3 3
Itaú Sede de Bola  3 1 0 2 7 7 0
Renegados Futebol Clube  0 0 0 2 4 12 -8

Jogos realizados:

Bradesco Siqueira Campos 1 x 3 Bradesco Caduco
Renegados Futebol Clube 3 x 5 Itaú Sede de Bola
Itaú Sede de Bola 0 x 1 Bradesco Siqueira Campos
Bradesco Caduco 3 x 2 Itaú Sede de Bola
Bradesco Siqueira Campos 7 x 1 Renegados Futebol Clube

O Grupo F, só teve a rodada inicial e portanto continua tudo indefinido. 

GRUPO F PG V E D GP GC S
Bradesco México  3 1 0 0 4 1 3
Real Operário  3 1 0 0 2 0 2
Renegates Devil Machine 0 0 0 1 0 2 -2
Sindicato União  0 0 0 1 1 4 -3

Jogos realizados:

Sindicato União 1 x 4 Bradesco México
Real Operário 2 x 0 Renegates Devil Machine

No Grupo G, O Itaú amigos vem atropelando os seus adversários e deve ser o primeiro do grupo. A segunda vaga ficará entre o Bradesco Arsenalcool e Bradesco Rio Centro. O Bradesco Cotoco está praticamente eliminado.

GRUPO G PG V E D GP GC  S
Itaú Amigos  6 2 0 0 12  2 10
Bradesco Arsenalcool  3 1 0 0 8  3 5
Bradesco Rio Centro 0 0 0 1 1  4 -3
Bradesco Cotoco Jubiraca 0 0 0 2 4 16 -12

Jogos realizados:

Itaú Amigos 8 x 1 Bradesco Cotoco
Itaú Amigos 4 x 1 Bradesco Rio Centro
Bradesco Arsenalcool 8 x 3 Bradesco Cotoco

A disputa pela artilharia:

Davin Xavier da Silva  Bradesco Arsenalcool 4
Cezar Henrique Araújo de Carvalho  BraBrasil  3
Daniel Nascimento de Souza Bradesco Siqueira Campos  3
Jonathan Alfon do Nascimento  Bradesco Caduco  3
Júlio Cezar Florentino da Silva  Real União  3
Leonardo Moreno Feitosa  Bradesco Cotoco  3
Marcos Vinicius Oliveira de Lima Bradesco Mexico 3
Marcos Vinícius Oliveira de Lima  Bradesco México 3
Rodrigo Santos Pinto  Bradesco Guerreiros  3
Victor Paolo Cardoso Rocha  Itaú Sede de Bola  3
Carlos Henrique Mesquita de Lima Itau União 3
Robson Brayan Bastos Silva Santander Ousadia 3

PRÓXIMA RODADA

03/dez SAB 08:30 Itaú Brahmeiros X Bradesco Boêmios B
09:30 Bradesco Cotoco X Bradesco Rio Centro G
10:30 Bradesco Guerreiros X Resenha Fut Clube D
11:30 Renegates Devil Mach X Bradesco México F
04/dez DOM 08:30 Itaú Fome de Bola X Bradesco Jardim Luz C
09:30 Unibanco Uniamigos X Bradesco Copacabana C
10:30 Sindicato União X Real Operário F
11:30 Itaú Amigos X Bradesco Arsenalcool G

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

TEMER QUER ENTREGAR FGTS AOS BANCOS PRIVADOS

Em setembro deste ano o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) completou meio século de vida sob forte ameaça. O presidente sem voto para implementar medidas contra a classe trabalhadora Michel Temer (PMDB), pretende reformar o Fundo. A proposta do governo golpista é fazer com que os bancos comerciais gerenciem os recursos do Fundo trazendo, automaticamente, prejuízos à finalidade social do FGTS que é o financiamento da casa própria e investimentos em políticas públicas como obras de saneamento básico e infraestrutura.  Hoje os quase R$ 500 bilhões, provenientes da contribuição de milhões de trabalhadores, são geridos exclusivamente pela Caixa, banco totalmente público e principal operador de programas habitacionais no Brasil.
Para debater o futuro do Fundo e despertar o trabalhador para a necessidade de defender o FGTS, a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), a e a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizaram na quinta-feira passada (17.11), em Brasília, seminário “A contribuição do FGTS para as Políticas Públicas”.  Durante o evento, especialistas demonstraram tanto a importância estratégica para programas de saneamento e habitação e outras políticas públicas, quanto o excelente trabalho que a Caixa vem realizando desde que passou a centralizar a operação do sistema em 1990, aumentando a transparência e a fiscalização dos aportes ao Fundo. O seminário contou com a participação de trabalhadores da Caixa, representantes de movimentos populares, entidades sindicais, Dieese e Apcefs.
O representante da CUT no Conselho Curador do FGTS, Claudio da Silva Gomes, disse que essa é mais uma medida que irá prejudicar diretamente os trabalhadores brasileiros.Para ele é importante que os trabalhadores entrem neste debate e se preparem para fazer esse enfrentamento. O conselheiro alertou que os banqueiros estão lançando uma isca atrativa para os trabalhadores: maior rentabilidade ao investir nos bancos privados. “Aparentemente pode ser interessante, mas ocorre que nisso está embutido um grande prejuízo à sociedade”, explicou. Hoje o Fundo de Garantia pode não ter a mesma rentabilidade do setor financeiro, mas proporciona ao trabalhador uma qualidade de vida que o banco privado de forma alguma oferece. “Quando o Fundo de Garantia faz investimentos em transporte público, rodovias, energia, portos e aeroportos, por exemplo, esse recurso volta para o cidadão em forma de políticas públicas”, destacou.
O FGTS é gerido e administrado por um Conselho Curador, formado por um colegiado tripartite composto por entidades representativas dos trabalhadores, empregadores e governo federal. “A relação construída ao longo desses 50 anos pode não ser perfeita, mas tem funcionado relativamente bem na gestão do Fundo. No Conselho somos gerentes de um fundo de recursos e temos de zelar pela segurança dos investimentos e garantir que esse Fundo continue sendo alimentado para a classe trabalhadora”, avaliou Gomes.

Políticas Públicas que geraram milhões empregos

A média de empregos no Brasil saltou para mais de 1,5 milhões por ano após o Programa Minha Casa Minha Vida ser criado. Foram construídas aproximadamente 3,2 milhões de unidades novas, produzidas entre 2003 e 2015, gerando mais de 12 milhões de empregos (média de 3,8 por unidade habitacional). Ao todo, entre os anos de 2003 até outubro de 2016, foram gerados 14,4 milhões de empregos, beneficiando 24 milhões de pessoas.
De acordo com dados do Ministério das Cidades, cerca de 60% dos beneficiários diretos na aquisição da casa própria são titulares do FGTS. Também, desde o ano de 2003, o FGTS atuou como uma das principais fontes de financiamento de obras de saneamento básico e infra-estrutura do país.

Manifesto

Ao final da atividade foram aprovados um manifesto e a realização de uma campanha para alertar a classe trabalhadora brasileira para “os riscos que esse importante instrumento de políticas públicas faça parte do desmonte do patrimônio público brasileiro promovido por um governo entreguista sem compromisso com os trabalhadores”. Os participantes do evento tiraram ainda outros dois encaminhamentos: a realização de debates nos estados e a divulgação de uma publicação contendo as discussões do seminário.

Manifesto em defesa do FGTS e de sua função social:

Patrimônio das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros e garantia de políticas públicas

Nós, participantes do Seminário “A Contribuição do FGTS para as Políticas Públicas”, e nossas entidades representativas, após debatermos com especialistas, sindicalistas, movimentos populares e parlamentares a importância e os interesses por trás das propostas de alteração da Lei 8.036 que trata do FGTS, assinamos este manifesto para alertar a classe trabalhadora brasileira sobre os riscos de que esse importante instrumento de políticas públicas seja convertido em recursos a serviço do capital financeiro. Entendemos que está em curso um desmonte do patrimônio público brasileiro promovido por um governo entreguista sem compromisso com os trabalhadores.
Denunciamos que:
- Há um lobby dos bancos privados e seus aliados no Congresso Nacional, para criar um anteprojeto de lei propondo a pulverização dos recursos do Fundo, retirando da Caixa o papel de agente operador, o que sem dúvida ameaça a finalidade social do FGTS e o investimento em políticas públicas;
- O governo federal em mais um ataque às políticas públicas, retirou recentemente um projeto de lei encaminhado pela presidenta Dilma que previa a nova fase do programa Minha Casa, Minha Vida. A MP 727 é outro ataque aos recursos do Fundo, desviados para que o BNDES financie projetos do Programa de Parcerias de Investimentos do governo Temer. A intenção é colocar mais de RS 12 bilhões do Fundo de Investimento do FGTS à disposição do capital privado, por meio de uma medida provisória, passando por medida provisória, inclusive ignorando o Conselho Curador do Fundo.
- O projeto de lei da terceirização de todas as atividades da cadeia produtiva, em tramitação no Congresso Nacional, é outra medida perniciosa ao FGTS, já que ela permitirá a contratação de trabalhadores de forma precária, o que fatalmente significará a redução da média salarial, também com impactos negativos no Fundo.
Por isso, defendemos que:
- A função social do FGTS é inegociável e hoje é um dos poucos recursos que tem sido usado para promover o desenvolvimento social. É verdade que os rendimentos do fundo estão abaixo da inflação, mas a busca por uma melhor taxa não pode ameaçar os juros subsidiados de projetos de cunho social. É preciso solucionar problemas como a rotatividade de mão-de-obra, inibindo a demissão sem justa causa, principal motivo dos saques;
- A centralização das contas do FGTS na Caixa e sua manutenção como banco 100% público são conquistas dos trabalhadores e medidas fundamentais para garantir a transparência sobre a situação das contas e evitar o uso indevido dos recursos para ganhos financeiros dos bancos privados e empresas;
- É fundamental fortalecer o Conselho Curador do FGTS, com participação tripartite (governo federal, trabalhadores e empresários) com paridade entre as representações, pois a fiscalização dos trabalhadores é condição indispensável para garantir a gestão correta do Fundo;
Por isso, conclamamos a todas as trabalhadoras e trabalhadores brasileiros a sair às ruas em defesa do FGTS e de sua função social, pois essa é uma porta que não deve se fechar nunca, já que se trata de um dos principais instrumentos da política social de desenvolvimento urbano no país e é propriedade da classe trabalhadora.
Brasília, 17 de novembro de 2016
Assinam os participantes e as entidades presentes

Fonte: CUT Brasil
Escrito por: Luciana Waclawovsky
Foto: FENAE