quarta-feira, 19 de setembro de 2018

BRASIL ENTRE AS NAÇÕES MAIS DESIGUAIS DO MUNDO




Desenvolvimento humano
País está no 79º lugar em lista de 189 países



Brasil tem 8ª maior desigualdade do mundo, diz ONU
O Brasil tem a oitava maior desigualdade social do mundo entre 128 países que tiveram essa variável avaliada pelo Relatório de Desenvolvimento Humano da ONU, divulgado mundialmente nesta quarta-feira.
A desigualdade social é apontada pelo relatório, preparado pelo PNUD (Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas), como principal entrave ao crescimento econômico, além de ser 'injusto', 'economicamente dispendioso' e 'socialmente desestabilizador'.
Ranking de Desenvolvimento Humano (Índices de IDH)
1º Noruega – 0,963
2º Islândia – 0,956
3º Austrália – 0,955
4º Luxemburgo – 0,949
5º Canadá – 0,949
10º Estados Unidos – 0,944
15º Grã-Bretanha – 0,939
34º Argentina – 0,863
37º Chile – 0,854
52º Cuba – 0,817
53º México – 0,814
62º Rússia – 0,795
63º Brasil – 0,792
88º Paraguai – 0,755
85º China – 0,755
127º Índia – 0,602
176º Serra Leoa – 0,298
177º Níger – 0,281
Fonte: Relatório de Desenvolvimento Humano 2005 - PNUD
Segundo o relatório, o Brasil está em 63º lugar entre 177 países no ranking de qualidade de vida, medido pelo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).
O IDH é um índice calculado com base em variáveis como a expectativa de vida, a renda per capita, dados de saúde pública e de educação.
Numa escala entre 0 (menos desenvolvido) e 1 (mais desenvolvido), o índice do Brasil ficou em 0,792. O primeiro país da lista é a Noruega, com 0,963, e o 177º e último é o Níger, com 0,281.
Os dados considerados no relatório são de 2003, primeiro ano do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
No relatório do ano passado, que considerava os dados de 2002, o Brasil aparecia na 72ª posição, com um IDH de 0,775.
Desenvolvimento X desigualdade
Países mais desiguais do mundo (segundo o coeficiente Gini)
1º Namíbia – 70,7
2º Lesoto – 63,2
3º Botsuana – 63,0
4º Serra Leoa – 62,9
5º República Centro-Africana – 61,3
6º Suazilândia – 60,9
7º Guatemala – 59,9
8º Brasil – 59,3
…e os menos desiguais
1º Dinamarca – 24,7
2º Japão – 24,9
3º Suécia – 25,0
4º Bélgica – 25,0
5º República Tcheca – 25,4
6º Noruega – 25,8
7º Eslováquia – 25,8
8º Bósnia – 26,2
Fonte: Relatório de Desenvolvimento Humano - PNUD
Apesar de ter um IDH próximo ao que o PNUD estabelece como o mínimo para considerar o país como desenvolvido (0,800), o Brasil é apontado pelo relatório como um dos países mais desiguais do mundo.
O coeficiente Gini (indicador que mede a concentração de renda de um país e indica desigualdade maior à medida que se aproxima de 100) do

Brasil, de 59,3, é mais baixo apenas do que o de seis países da África e o da Guatemala.
O país mais desigual do mundo, segundo o relatório, é a Namíbia, com um coeficiente Gini de 70,7.
Os países menos desiguais são a Dinamarca, com um coeficiente Gini de 24,7, e o Japão, com 24,9.
Objetivos do milênio
O Relatório de Desenvolvimento Humano aponta que apesar de apenas 18 dos 177 países analisados terem apresentado uma regressão no IDH desde os anos 1990, o ritmo de desenvolvimento mundial está aquém das metas estabelecidas em 2000 pela Cúpula do Milênio da ONU.
Os chamados Objetivos do Milênio, estabelecidos na cúpula, incluem cortar pela metade o número de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza, reduzir a mortalidade infantil em dois terços e atingir a universalização da educação até 2015.
Para possibilitar o cumprimento dos Objetivos do Milênio, o PNUD pede mudanças “dramáticas” na ajuda financeira global, nas regras de comércio internacional e nas políticas de segurança.
"Os Objetivos do Milênio eram uma nota promissória, escrita por 189 governos aos pobres de todo o mundo. Essa nota vence em menos de dez anos, e sem os necessários investimento e vontade política, vai voltar com o carimbo ‘fundos insuficientes", afirma Kevin Watkins, principal autor do relatório.
Entre os problemas apontados pelo relatório está o fato de 50 países (quase metade deles na África), com uma população total de quase 900 milhões de pessoas, terem regredido em pelo menos uma das metas do milênio.
Além disso, outros 65 países, com uma população total de 1,2 bilhão, não conseguirão atingir todas as metas antes de 2040 se continuarem com o atual ritmo de melhora no desenvolvimento humano.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

ATÉ AS BACTÉRIAS SABEM O QUE É CORRETO


A charge do Mariano demonstra de maneira bem humorada alta rejeição ao candidato, Jair Bolsonaro, nas eleições 2018. Depois de duas operações nem as bactérias querem saber do polêmico candidato.

Fonte: A Charge On Line 

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

ACORDO DOS BANCÁRIOS INJETA 10 BILHÕES MA ECONOMIA


Por Gilmar Carneiro*

Em plena recessão, casada com um governo ilegítimo e corrupto, vendo o Brasil ser dominado pelo ódio eleitoral, os sindicatos dos bancários de todo Brasil, liderados pela CONTRAF-CUT, conquistaram o melhor acordo deste ano. 

Alguém pode alegar que os banqueiros podem pagar porque ganham dinheiro demais em função dos juros abusivos e da cobrança de tarifas bancárias criminosas.

Se, por um lado, os bancos ganham muito, por outro lado, os banqueiros foram patrocinados do golpe de Estado, que derrubou o governo Dilma e tem sido o maior patrocinador das reformas contra o povo brasileiro. São adversários gananciosos, violentos e não democráticos. 

Já os sindicatos, dependem basicamente da capacidade de resistência das categorias profissionais, da capacidade de os dirigentes dos sindicatos serem habilitados em negociações, mobilizações e greves, além de terem que enfrentar o aparelho do Estado que geralmente está à serviço dos patrões.

Levantamento da Contraf-CUT comprova que promover emprego com qualidade e renda digna é o que estimula a economia

O acordo salarial conquistado pelos bancários e bancárias no final de agosto, que garantiu à categoria um reajuste salarial de 5% – reposição integral da inflação e aumento real de 1,31% –, terá um impacto positivo de aproximadamente R$ 10 bilhões na economia brasileira até o final deste ano, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Segundo a presidenta da Contraf-CUT, Juvandia Moreira, os ganhos são fundamentais para a retomada do crescimento, por garantir o poder de compra dos trabalhadores, o que, por sua vez, movimenta a economia.

"Quanto mais direito o trabalhador tem, quanto melhor o salário, mais a economia ganha", afirma Juvandia à repórter Michelle Gomes, do Seu Jornal, da TVT.

"Ao contrário do que alguns candidatos estão dizendo que para ter emprego não pode ter direitos e, isso é um absurdo, na verdade, é quando você tem emprego de qualidade com salário direito é que a economia ganha e gera mais empregos ainda", explica a presidenta.

Desde 2004, os bancários têm conquistado ganho real e, com o novo acordo, o aumento acumulado até 2019 será de cerca de 23% nos salários e 44,7% no piso da categoria. 

*Gilmar Carneiro: Foi presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Secretário Geral da CUT, um dos fundadores e dirigentes do PT e formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo.

domingo, 16 de setembro de 2018

BOM DOMINGO!


Uma bela imagem do centro da cidade do Rio de Janeiro, "a Cidade Maravilhosa", para desejar a todos um BOM DOMINGO! A imagem mostra o centro financeiro e pedaço do centro histórico, com os Arcos da Lapa, a direita da imagem. Para emoldurar, a Baía de Guanabara ao fundo. 

sábado, 15 de setembro de 2018

PALPITES DO BRASILEIRÃO - 25ª RODADA

Segue os meus palpites para mais uma rodada do Campeonato Brasileiro.

SÁBADO - DIA 15 DE SETEMBRO

X- VASCO

X- EMPATE 

X- GRÊMIO


DOMINGO - DIA 16 DE SETEMBRO

X- BOTAFOGO

X- ATLÉTICO/MG

X- ATLÉTICO/PR

X- EMPATE

X- SANTOS

X- EMPATE


SEGUNDA - DIA 17 DE SETEMBRO

X- INTERNACIONAL

APROVEITAMENTO DOS PALPITES:

1ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO

2ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
3ª RODADA - 1 ACERTO - 11% DE APROVEITAMENTO (9 Jogos)
4ª RODADA - 2 ACERTOS - 20% DE APROVEITAMENTO
5ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
6ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
7ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
8ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
9ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
10ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
11ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
12ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
13ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
14ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
15ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
16ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
17ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
18ª RODADA - 8 ACERTOS - 80% DE APROVEITAMENTO
19ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
20ª RODADA - NÃO TEVE PALPITES
21ª RODADA - 7 ACERTOS - 70% DE APROVEITAMENTO
22ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
23ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
24ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

BNDES APRESENTA PROPOSTA QUE SEGUE A FENABAN


A direção do BNDES apresentou a proposta de Acordo  Coletivo de Trabalho, para ser avaliada pelo corpo funcional do banco. A proposta segue o reajuste conseguido por toda a categoria, na mesa única da Fenaban, 5% em todas as verbas salariais e a manutenção de quase todas as cláusulas sociais.

A grande divergência é a cláusula do Vale Transporte, onde o banco arca com 100% do benefício para os seus funcionários, já que anteriormente o prédio da instituição não tinha vagas suficientes para atender a demanda e incentivou o uso do transporte público. Agora o banco quer incluir a cláusula da Fenaban que trata sobre o benefício, no ACT/BNDES. A Lei descreve o limite de 6% do salário e a cláusula da Convenção Coletiva da categoria, fala em 4% sobre o salário base, portanto, mais vantajosa que a Lei.



As demais cláusulas da ACT/BNDES foram todas mantidas e cláusulas polêmicas, como a autorização para o banco realizar processo demissional no caso de desempenho ruim do banco, foram barradas. Vejam abaixo um resumo sobre as cláusulas que entraram em debate na mesa.

LICENÇA POR INAPTIDÃO TEMPORÁRIA AO SERVIÇO

Devido à forte mobilização do corpo funcional no início desta semana, o Banco recuou na sua proposta inicial de alterar a cláusula de “Proteção contra despedida arbitrária ou sem justa causa” e de retirar do ACT a cláusula de “Licença por inaptidão temporária ao serviço” – direitos considerados “pétreos” pelos representantes do corpo funcional na mesa de negociação. As duas cláusulas permanecem inalteradas no ACT 2018-2020.

LICENÇA PATERNIDADE

Mesmo com a discordância da Comissão dos Empregados, a Administração insistiu em retirar do Acordo a cláusula de “Licença paternidade”, argumentando que o benefício está previsto na Lei nº 11.770/2018, que instituiu o Programa Empresa Cidadã, e integra normativo interno (IS SUP/AARH 04/2017-BNDES), nos moldes do que já acontece com a extensão da “Licença maternidade”.

VALE TRANSPORTE

O grande problema na proposta de ACT apresentada pelo Banco, que levou a discussão em mesa à exaustão, é a mudança na cláusula do “Vale transporte”, com a introdução do pagamento, pelo empregado, de 4% do salário-base para o custeio do benefício (como estabelece a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria bancária). Hoje o benefício é custeado integralmente pelo empregador. 

A mudança da cláusula impacta negativamente parcela significativa do corpo funcional benedense, fazendo com que a proposta do ACT no BNDES fique inferior financeiramente ao que foi acordado pela categoria bancária na Mesa Fenaban.

A Comissão dos Empregados buscou na mesa compensação para o vale transporte com desconto de 4% na forma de outros benefícios pecuniários, como aumento do auxílio refeição. A Comissão do Banco disse que a proposta econômica está fechada e que não há espaço para avanços. Ou seja, dizer não à proposta do Banco apenas tem significado se este “não” vier acompanhado de um sim à mobilização dos empregados.

A mobilização do funcionalismo foi fundamental. As associações, em conjunto com o sindicato dos BancaRios e a Contraf/CUT, vão debater a proposta com o funcionalismo e em breve convocar assembléia para avaliação.

Fonte: AFBNDES 

  

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

CHEGOU A HORA DA TORCIDA ALVINEGRA FAZER A DIFERENÇA

Só a torcida pode empurrar este time
e evitar mais um vexame.
Depois da Copa Libertadores/2017 e a apresentação de balanços, onde os resultados induziam que o clube tinha entrado nos trilhos na sua recuperação financeira, a torcida alvinegra caiu na realidade e percebeu que tudo não passada de uma grande "obra de marketing" da atual diretoria e do seu grupo político.

Agora estamos a beira de não cumprir com os compromissos assumidos, salários atrasados e o fraco time, na beira de proporcionar a torcida um novo vexame. Queremos sim fazer o debate sobre o modelo de gestão e sobre a democracia no clube, mas agora temos que evitar o clube ser rebaixado e ficar sem receitas em 2019, que seria o nosso fim. Sem receitas, não teremos capacidade de pagar o ato trabalhista e o Profut, teríamos nossas contas bloqueadas, e sem oxigênio o Botafogo não teria condições de  andar com as próprias pernas.

Agora é abraçar o time, ir com disposição, garra e empurrar a equipe aos três pontos tão necessários. A diretoria tem que praticar até o final do campeonato, a política de preços populares em todos os setores do estádio, para atrair o maior número de alvinegros em todos os jogos no Rio de Janeiro, agora o que mais importa é ficarmos na primeira divisão, infelizmente este é o nosso campeonato, no momento.

Vamos jogar junto com o time, como fizemos na Copa Libertadores de 2017. Com nosso apoio este time pode reagir, sem a torcida não teremos a menor chance de escaparmos. Evitar o rebaixamento, pode ser o diferencial para termos um futuro melhor e ter o Botafogo de volta ao topo do futebol brasileiro. Em 2019, as cotas de TV mudam e o clube não pode ficar fora desse bolo, seria a nossa falência.

Vamos com tudo torcida alvinegra e até domingo, às 11 horas, no Estádio Nilton Santos.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

ANALISTA APONTA HADDAD NO SEGUNDO TURNO

Na avaliação do Antônio Augusto de Queiroz, analista político e diretor do DIAP - Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, a candidatura do Fernando Haddad (PT), deve crescer e chegar ao segundo turno, das eleições presidenciais.

O fator, segundo o analista, é o apoio do ex-presidente Lula, que tem grande transferência de votos e pelas próprias qualidades do candidato. Na sua avaliação, Haddad deve receber cerca de 35% dos votos que seriam destinados ao ex-presidente.

Ao todo, Haddad, pode acumular 22% das intenções de voto e indo ao segundo turno contra o Bolsonaro (PSL), que chega a 26%, segundo a última pesquisa Ibope. O Data-Folha, deu 24% para o candidato.

A chegada das duas candidaturas, seria a polarização clara de dois projetos de nação totalmente antagônicos. Um defendendo a segregação, o preconceito, o estado mínimo e tentando se passar de o justiceiro. Já vimos isto antes. A outra candidatura, que representa a inclusão social, a geração de empregos e o legado do mandato do ex-presidente Lula.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

LULA AGORA É HADDAD

Por Reginaldo Lopes*
Após a farsa do impeachment de Dilma, prenderam e condenaram sem provas o melhor presidente de nossa história que, não à toa, é o líder de todas as pesquisas e sem dúvidas, seria novamente morador do Palácio do Alvorada.
O que os algozes da democracia não sabem é que essa eleição sem Lula é impossível. Prendem um homem, mas não a sua história, o seu legado e a sua ideia.
O povo já escolheu o Brasil de Lula de volta. E é Fernando Haddad quem representará esse projeto nessa eleição decisiva para a história do país.
O voto popular dará um não definitivo ao golpe, à perda de direitos, um não à fome que voltou vergonhosamente no país.
Votará por mais empregos, oportunidades e por justiça; para Lula e para todos, afirmando seu direito de escolher, livremente, o seu representante.
À altura desse momento histórico, Haddad tem qualidades que nenhum adversário conseguirá discordar.
Ponderado, ético e aberto ao diálogo, não faz política com ódio, não tem arroubos autoritários, é arrojado e compatível com as demandas do século XXI.
Foi o melhor ministro da Educação da história do país, tendo sido responsável pelo Ideb, Prouni, pelo Sisu, pela expansão universitária, pelo Novo Enem e pela criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IF’s), gerando um novo patamar de acesso à educação.
A população universitária quase triplicou, saltando de três em 2003 para oito milhões, em 2016.
Na prefeitura de São Paulo, foi inovador. Apostou na mobilidade urbana, com a expansão da malha cicloviária e dos corredores de ônibus.
Enfrentou interesses poderosos e promoveu um verdadeiro avanço civilizatório, tendo sido reconhecido e premiado internacionalmente, além de ter entregado a gestão com R$ 6 bilhões de caixa, em meio a uma crise econômica.
Está longe de ser um poste, como gostam de tentar desqualifica-lo. É uma luz, um farol ao fim desse túnel tenebroso do governo Temer.
O Brasil do golpe envergonha a todos. Temer e o PSDB governam para o mercado financeiro internacional, aumentam o desemprego e rasgam a Constituição e a Carteira de Trabalho.
A candidatura de Fernando Haddad é a mais competitiva do campo progressista capaz de derrotar a pauta entreguista do golpe e o avanço conservador.
A aliança com Manuela D’Ávila é a novidade da eleição. Juntos, formam o time de Lula e trazem novas e arejadas pautas para o debate político.
O programa Lula de governo, coordenado por Haddad desde o princípio, propõe uma reforma tributária justa e progressiva, a necessidade de diversidade na mídia, do respeito às diferenças, do enfrentamento às opressões e ao preconceito e da volta de uma política externa altiva e ativa, além do fim do criminoso congelamento de investimentos imposto pelos golpistas.
Engana-se quem acha que tiraram Lula da eleição.
Ele será novamente julgado, desta vez pelo povo. Será julgado pelos mais de 22 milhões de empregos criados nos governos petistas.
Por termos saído do mapa da fome da ONU, pelo salário mínimo ter tido um aumento real de 72% e por 36 milhões de pessoas terem saído da condição de miséria, enquanto 42 milhões chegaram à classe média.
O PT tem responsabilidade histórica.
Chegou a hora de ganharmos essa eleição de volta para o povo brasileiro. Fernando Haddad é o nosso candidato e trará o Brasil de Lula de volta, para fazer o Brasil feliz de novo.
Lula livre, Haddad presidente!
*Reginaldo Lopes e economista, o deputado federal mais votado de Minas Gerais e coordenador da campanha Lula/Haddad/Manuela em Minas Gerais

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

PROFESSORES DE PETRÓPOLIS CONFIRMAM FILIAÇÃO À CUT

Em assembleia realizada na sexta-feira, 24 de agosto, os associados ao Sindicato dos Professores de Petrópolis e Região aprovaram, por unanimidade, a filiação da entidade à Central Única dos Trabalhadores (CUT).
A assembleia teve a presença de representantes da CUT, Feteerj, Contee e dos sindicatos dos Bancários, Rodoviários, Metalúrgicos e Lapidários, todos da base sindical de Petrópolis. O presidente do Sinpro, Frederico Fadini, abriu a plenária, demarcando a importância da decisão da categoria de filiar o sindicato à Central:
– A filiação à CUT é um tema há muito discutido pelo Sinpro. Considero a filiação um ato político. Historicamente, os trabalhadores vêm lutando, em seus sindicatos, por uma sociedade brasileira mais democrática. Vamos lembrar que muitos deram o sangue para que agora, nós, professores e professoras, possamos estar aqui discutindo política – disse o professor Fred, como é conhecido.
Fadini continuou, falando da importância da luta dos sindicatos:
– O sindicalismo tem uma importância essencial na luta pelos direitos dos trabalhadores. Mas vai além: o trabalho dos sindicatos é fundamental para a defesa da nossa democracia, que está correndo risco no país desde o golpe que retirou Dilma da Presidência.
Logo após Fadini, o presidente do Sindicato dos Bancários de Petrópolis, Alvarenga, saudou a assembleia, lembrando “que o papel atual do Sinpro passou a ser uma referência para a organização sindical petropolitana”.
Após Fadini e Alvarenga, o secretário do Sinpro, Antônio Carlos Mussel, leu o edital com a convocação para a assembleia extraordinária e depois foi posta em votação a proposta de filiação à CUT, aprovada por aclamação.
Em seguida, Antônio Rodrigues, representando a Feteerj, disse que o Sinpro Petrópolis, com a entrada na CUT, “quer trazer a categoria para uma política que é mais ampla que a questão meramente corporativa”.
Keila Machado, secretária-geral da CUT-RJ, colocou a central à disposição do Sinpro e demais sindicatos petropolitanos: “o momento é o de unidade dos trabalhadores e de suas entidades classistas”.
Oswaldo Telles, representando a Contee, parabenizou os participantes da assembleia, mas alertou: “temos que nos preparar para a luta, pois a ganância do capital em cima da gente é muito grande. Por isso a filiação do Sinpro Petrópolis é muito importante para a CUT e para o movimento sindical”.
A diretoria colegiada da Feteerj parabeniza a filiação do Sinpro Petrópolis à CUT – a Federação também é filiada à Central.
Fonte: FETEERJ

sábado, 8 de setembro de 2018

PALPITES DO BRASILEIRÃO - 24ª RODADA

Segue os meus palpites para mais uma rodada do Campeonato Brasileiro.

SÁBADO - DIA 08 DE SETEMBRO

X - SPORT

X - FLAMENGO

X - SÃO PAULO

DOMINGO - DIA 09 DE SETEMBRO

X - EMPATE

X - PALMEIRAS

X - AMÉRICA/MG

X - EMPATE

X - PARANÁ

X -  VITÓRIA

SEGUNDA - DIA 10 DE SETEMBRO

X - ATLÉTICO/MG

APROVEITAMENTO DOS PALPITES:

1ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO

2ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
3ª RODADA - 1 ACERTO - 11% DE APROVEITAMENTO (9 Jogos)
4ª RODADA - 2 ACERTOS - 20% DE APROVEITAMENTO
5ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
6ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
7ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
8ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
9ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
10ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
11ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
12ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
13ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
14ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
15ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
16ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
17ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
18ª RODADA - 8 ACERTOS - 80% DE APROVEITAMENTO
19ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
20ª RODADA - NÃO TEVE PALPITES
21ª RODADA - 7 ACERTOS - 70% DE APROVEITAMENTO
22ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
23ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO