quarta-feira, 18 de julho de 2018

PALPITES DO BRASILEIRÃO - 13ª RODADA

Acabou a Copa do Mundo e volta o Campeonato Brasileiro. Agora é pra valer e muita coisa vai mudar na tabela de classificação. Vamos aos meus palpites.

QUARTA - DIA 18 DE JUNHO

CEARÁXSPORT - CEARÁ

VITÓRIAXPARANÁ - EMPATE

CORINTHIANSXBOTAFOGO - EMPATE

FLAMENGOXSÃO PAULO - FLAMENGO

GRÊMIOXATLÉTICO/MG - GRÊMIO


QUINTA - DIA 19 DE JUNHO

CRUZEIROXAMÉRICA/MG - CRUZEIRO

VASCOXFLUMINENSE - VASCO

CHAPECOENSEXBAHIA - EMPATE

SANTOSXPALMEIRAS - EMPATE

ATLÉTICO/PRXINTERNACIONAL - EMPATE

APROVEITAMENTO DOS PALPITES:

1ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO

2ª RODADA - 6 ACERTOS - 60% DE APROVEITAMENTO
3ª RODADA - 1 ACERTO - 11% DE APROVEITAMENTO (9 Jogos)
4ª RODADA - 2 ACERTOS - 20% DE APROVEITAMENTO
5ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
6ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
7ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
8ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
9ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO
10ª RODADA - 3 ACERTOS - 30% DE APROVEITAMENTO
11ª RODADA - 4 ACERTOS - 40% DE APROVEITAMENTO
12ª RODADA - 5 ACERTOS - 50% DE APROVEITAMENTO

domingo, 15 de julho de 2018

QUEM VAI GANHAR A COPA?

Hoje é o dia da grande final da Copa do Mundo de futebol, que acontece na Rússia, entre França e Croácia. A França entra com favoritismo de um time mais completo, pela tradição e pelo desgaste físico do adversário, que vem de três prorrogações seguidas. A Croácia não conseguiu vencer nenhum adversário na fase de mata-mata, no tempo normal e passou por duas disputas de pênaltis. Mas tudo isto fica para trás, ainda mais de uma seleção que demonstra uma vontade enorme de fazer história.

Vamos acompanhar. 

sexta-feira, 13 de julho de 2018

SOMOS TODOS UM POUCO CRIVELLA

Publico o bom artigo do Rodrigo Abel, que introduz o debate sobre os nossos hábitos no cotidiano e muitas vezes a atitude de apontar o dedo, sem olhar para o interior e os defeitos próprios.
Por Rodrigo Abel*

SOMOS TODOS UM POUCO CRIVELLA

"O comportamento do prefeito Marcelo Crivella, ao oferecer para sua clientela um conjunto de benesses, é a genuína expressão de uma cultura que está presente em nosso meio e que reproduzimos em nosso dia a dia com enorme naturalidade"
Se você se incomodou com o título desse artigo, então comece a mudar seu comportamento hoje. Sabe por quê?
Porque o comportamento do prefeito Marcelo Crivella, que ao propor a sua clientela um conjunto de benesses, as quais a grande maioria da sociedade não teria acesso “preferencial” se não fosse evangélico e amigo de um dos 250 pastores presentes ao Palácio da Cidade na semana passada, revela algo que a mim, ao menos, não me surpreende em nada, pois é a genuína expressão de uma cultura que está presente em nosso meio e que reproduzimos em nosso dia a dia com enorme naturalidade.
Infelizmente, por exemplo, nos acostumamos a andar pelas ruas do Rio de Janeiro tomadas por mesas e cadeiras de bares, que alheios as crianças, gestantes ou idosos, invadem as calcadas nos obrigando a verdadeiros contorcionismos. Achamos por vezes engraçado aquelas cenas de empurra empurra e correria na busca por um assento no metro, chegando ao cúmulo da incivilidade de possuirmos vagões dedicados às mulheres – assédio e machismo que mata! Pobre daquele pediatra que não fornece seu celular para que possamos contatá-lo a hora e o momento que quisermos. Colocamos música alta a qualquer hora e lugar, como se todos estivessem a fim de curtir o momento que é somente nosso.

E sobre a famosa fila? Essa a gente odeia com toda força! Aqui a gente fica indignado com a fila de espera para subir o Cristo Redentor – em Florença se leva em média 3 horas de espera para entrar na Galeria Ufizzi. Fila para vagas em escolas, cirurgias ou emprego, parece que existem somente para tentarmos furá-las. É a tal maratona atrás de quem pode me ajudar. Ao fim, tudo isso produz uma sociedade cada vez mais anti democrática, onde o “eu” domina o mundo, enquanto o “nós” é cada vez mais uma simples preposição sem valor simbólico algum.

Espero, sinceramente, que o prefeito, do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, seja rigorosamente punido, afinal de contas precisamos de bons exemplos dos de “cima”. Mas ao fim, de pouco adiantará puni-lo sem que façamos uma profunda reflexão dos nossos comportamentos diários, pois são das nossas ações que surgem e se proliferam tantos outros Crivella’s por aí.
*Rodrigo Abel é doutorando em Ciência Política pela Universidade de Lisboa

quinta-feira, 12 de julho de 2018

A GRANDE FINAL DA COPA

França e Croácia
Já conhecemos as duas seleções finalistas da Copa do Mundo da Rússia, França e Croácia, que vão fazer uma final inédita. A França tem um título mundial quando sediou a copa, em 1998. A Croácia faz sua primeira final na história. Essa é apenas a quinta copa da Croácia, depois que o país foi criado.

O histórico do confronto em copas tem apenas quatro jogos, com três vitórias francesas e um empate. A Croácia nunca ganhou da França em Copa do Mundo. O confronto mais importante foi na própria copa que a França sediou e ganhou. O jogo foi 2 x 1 de virada para os franceses e nada sequencia golearam o Brasil na grande final.

A França tem mais time e joga um futebol mais vistoso. Os Croatas não vão entregar barato esta copa, que tem um bom time, que joga com muita garra. Tudo pode acontecer no domingo. Mas não vou esconder que minha torcida vai para a Croácia.

No sábado, a minha favorita, a Bélgica, vai disputar o terceiro lugar contra a Inglaterra.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

BANCÁRIOS PROTESTAM EM TODO O PAÍS

Os direitos dos bancários estão em risco. Na primeira rodada de negociação da Campanha Nacional Unificada 2018, realizada em 28 de junho, os representantes da federação dos bancos (Fenaban) não assinaram o pré-acordo de ultratividade que garantiria tudo que está previsto na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) até a assinatura de um novo acordo.
Em anos anteriores, esse pré-acordo, uma formalidade, vinha sendo assinado no início da negociação sem qualquer problema.
Mas, em 2018, há um agravante: a lei trabalhista pós-golpe extinguiu a ultratividade prevista em lei. Assim, sem esse pré-acordo, a partir de 31 de agosto os bancos poderão deixar de pagar vales refeição e alimentação, auxílio-creche, plano de saúde ou contratar com salários abaixo do piso. A data base da categoria é 1º de setembro.
Esse problema já atinge outras categorias. Vigilantes do Rio de Janeiro não assinaram acordo antes do vencimento da data base. Em algumas empresas, quando os trabalhadores foram usar seus vales-refeição, constataram que não tinham recebido nenhum valor.
“Por isso, hoje (11/07), os bancários estão promovendo atos, em todo o país, cobrando dos bancos que assinem o pré-acordo. Estamos dispostos a negociar e esperamos o mesmo dos bancos: que demonstrem disposição para debater com seriedade a pauta dos bancários na rodada agendada para 12 de julho”, afirma Juvandia Moreira, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e uma das coordenadoras do Comando.
#AssinaFenaban 
Fonte: Contraf CUT

QUEM SERÁ A ADVERSÁRIA DA FRANÇA?

A seleção francesa não jogou bem, até achei que a Bélgica foi mais perigosa, mas venceu o "peso" da camisa e garantiu a vaga para a grande final, quem foi mais incisivo, quem aproveitou o detalhe. A frança fez o gol numa bola parada e com um jogador dos mais baixos em campo.

Hoje, vamos conhecer o adversário da França, num jogo que não tem favoritos e que tudo pode acontecer. A Inglaterra tem mais conjunto e a Croácia mais força. A vitória croata é a única chance do mundo conhecer um campeão inédito nesta Copa do Mundo. A Inglaterra e França tem cada um título.

Vou acompanhar via twitter ( @viniciusasbfr )

terça-feira, 10 de julho de 2018

QUEM SERÁ A PRIMEIRA FINALISTA DA COPA DA RÚSSIA?

Hoje, às 15 horas, tem a primeira semifinal da Copa do Mundo da Rússia, com um jogão entre as duas boas seleções da França e Bélgica. A França, vem com um pequeno favoritismo, por ter uma equipe mais equilibrada e pelo "peso" da camisa. O quadro acima pode demonstrar este "peso" que estou me referindo.

Mas a Bélgica não pode ser descartada, ainda mais depois da boa atuação contra a seleção brasileira, onde deu uma lição de aplicação tática. A Bélgica deu um nó tático no Brasil e pode repetir contra a França. Esta geração belga já equiparou a geração de 1986 quando chegou as semifinais de uma copa do mundo. Mas eles querem mais. Vamos acompanhar e cada um torcer para a sua seleção favorita. 

segunda-feira, 9 de julho de 2018

UM PROFESSOR COVARDE E CHEIO DE ÓDIO

Tognolli, com o juiz  Sérgio Moro
Vejam vocês por quem são formados os nossos futuros jornalistas e numa universidade de ponta, como a USP. Talvez isto explique, um pouco, o linchamento midiático que o ex-presidente Lula sofre da grande mídia brasileira.

O professor (?) Cláudio Tognolli, numa clara tentativa de incentivar o linchamento do desembargador Rogério Favreto, do TRF-4, que emitiu o HC de Lula, divulgou nas redes sociais o número do seu telefone. Depois, numa atitude covarde, retirou a publicação após sofre críticas do chefe do departamento da sua universidade. Não se garantiu.

O professor (?) Tognolli, é um ativista político contra o PT e a esquerda brasileira, com postagens cheias de ódio e rancor. 

Com um judiciário politizado, uma sociedade com ódio e preconceito, incentivada por uma mídia retrograda e que só olha os interesses dos mais ricos, é assim que vamos construir um novo país, mais justo e solidário? Fica a indagação!

BRASIL PARAÍSO DOS BANQUEIROS

O Brasil continua sendo o paraíso dos banqueiros em todo o mundo. A lucratividade do setor bancário é a mais elevada de todos os setores da economia nacional. Somente no primeiro trimestre de 2018, os bancos lucraram R$ 18 bilhões, com um crescimento de 14,1% em relação ao mesmo período de 2017, mesmo com uma economia no buraco e o povo brasileiro dormindo nas ruas, voltando a cozinhar a lenha e muitos com a fome voltando a bater na sua porta.

Isto tudo só é possível com um sistema montado exclusivamente para aumentar a lucratividade dos bancos, sejam em cenários de crescimento ou retração da economia. Um sistema que se alimenta do dinheiro da própria sociedade e dos juros altos, quando deveria ser ao contrário.

A população coloca suas economias na poupança, os bancos investem na Taxa Selic, que hoje é de 25%, e te devolvem a inflação. Tudo o que você usa nos bancos é cobrado e com taxas exorbitantes. Nos empréstimos, além de cobrar juros altíssimos, os bancos lucram, em muito, com o spread bancário de 38%, o maior do mundo. O Spread bancário é a diferença entre a remuneração que o banco paga ao aplicador para captar o recurso e o quanto esse banco cobra para emprestar o mesmo dinheiro. Só para efeito de comparação, no sistema financeiro dos EUA, o spread é de 2,5%.

Além disto tudo, nada fica para a sociedade, com uma legislação toda feita para proteger seus monstruosos lucros. A saída é uma reforma do sistema financeiro, onde a sociedade se aproprie de parcela desta lucratividade, que é produzida por ela mesma.

domingo, 8 de julho de 2018

UMA MINI EUROCOPA

A Copa da Rússia, se transformou em uma mini Eurocopa com todas as seleções semifinalistas oriundas do continente europeu, com as eliminações das seleções do Brasil e Uruguai, nas quartas de final, com as seleções africanas não conseguindo sequer passar da primeira fase da competição. As seleções asiáticas, apenas o Japão chegou as oitavas de final. As seleções da Concacaf (América do Norte e Central) e do Oriente Médio, também ficaram na primeira fase. Assim só restou seleções europeias e teremos uma decisão inédita. Duas seleções ainda buscam levantar a Copa do Mundo pela primeira vez na sua história, são: Bélgica e Croácia.

Vejam os confrontos das semifinais:

TERÇA-FEIRA - 10 DE JULHO - 15:00
FRANÇA X BÉLGICA

QUARTA-FEIRA - 11 DE JULHO - 15:00
INGLATERRA X CROÁCIA

sábado, 7 de julho de 2018

A ELIMINAÇÃO BRASILEIRA SOB UM OUTRO OLHAR

Visitando as rede sociais, mais especificamente o whatsapp, encontrei um bom texto que analisa por um outro olhar a eliminação da seleção brasileira, que a grande imprensa não fez.
*Por Luiz Octávio

O brasileiro , ainda é viciado em repetir o que a grande mídia propaga e, por isso fica ufanista e  super otimista com nossa Seleção, achando-a favorita ao título , além de menosprezar e ironizar outras grandes seleções e jogadores.

Não temos humildade, senso crítico e nem fazemos uma  análise isenta do nosso desempenho.

O Tite, grande líder, motivador , filósofo, com seu ar de Metre de prostíbulo, nas entrevistas coletivas, apresenta um ar professoral , dá conselhos a técnicos de outras seleções, e tenta passar, uma competência técnica e tática que está longe , muito longe de possuir.

Ele é culpado? Claro que não !

Mas , qualquer técnico europeu de 2a. Linha, surpreende e aplica nó tático na nossa equipe, que supera-se , na grande maioria das vezes, graças ao talento individual dos nossos jogadores.

Por que nossos atletas são cobiçados por clubes do mundo todo, e os nossos técnicos  nem cogitados são? Porque no Brasil , menospreza-se a aplicação tática nas equipes.

Nossos atletas priorizam as jogadas individuais às jogadas táticas, ensaiadas e coletivas.
Quando esses atletas chegam na Europa, adquirem novo patamar, são cobrados quanto a pratica do futebol coletivo e evoluem quanto a  aplicação tática .

Quando chegam na Seleção e voltam a ser comandados por técnicos brasileiros, o retrocesso é flagrante.

O Fernandinho, o Wilian , o Paulinho, Coutinho,  Jesus, são exemplos significativos disso.
Figuras de destaques em seus clubes europeus, na nossa seleção , ficam limitados e previsíveis porque, o forte deles , é a qualidade e aplicação tática .

As substituições do Tite e da quase totalidade dos técnicos brasileiros, são burocráticas ( meia por meia , volante por volante, centroavante por centroavante) sem qualquer modificação tática para mudar a estratégia de jogo durante a partida. A Bélgica, o México e até a fraca Costa Rica, nos surpreenderam taticamente. Contra o México e Costa Rica, nossa qualidade individual reverteu a superioridade tática dessas equipes.

Contra a Bélgica, não foi suficiente.

Nosso time é previsível taticamente , não tem variação tática nenhuma. 
Não fomos capaz de surpreender nenhum de nossos adversários com nova formação ou com novo posicionamento em campo.

Fica sempre no talento individual do Neymar, do Coutinho, do Willian,...
Na minha opinião, nosso problema não está nos 11 dentro de campo (somos um celeiro de craques) , mas, está na direção do time.

No Brasil, Tite é um dos melhores, mas está engatinhando se comparado aos técnicos europeus , e até mesmo , argentinos.

Vejo a renovação de técnicos no Brasil  que ora se desenvolve , como um bom sinal.
José Ricardo, Mauricio Barbieri ,  Fabio Carrile, Jair Ventura,Thiago Larghi  e até mesmo Alberto Valentim , estão com nova mentalidade. Estudiosos e, sobretudo , cientes, que está na mãos deles essa necessária modernização do futebol Brasileiro.

*Luiz Octávio é Engenheiro, Grande Benemérito e Sócio Proprietário do Botafogo FR. 

sexta-feira, 6 de julho de 2018

PROMESSA DE EMOÇÃO NA COPA DO MUNDO

Hoje teremos dois jogões pela quartas de final, da Copa do Mundo da Rússia. Quatro seleções que buscam as suas vagas nas semifinais.

A França enfrenta a valente seleção do Uruguai, com o status de favorita, mais pela tradição do que pela diferença técnica. São duas boas seleções e se o Cavani confirmar sua presença, ai mesmo que os franceses terão que jogar muita bola para seguir em frente na competição.

No jogo da tarde a seleção brasileira é a favorita, mas a Bélgica tem a melhor seleção da sua história. Os belgas jogam e deixam jogar e isto é um grande risco contra uma seleção com a qualidade da brasileira. O trio Neymar, William e Coutinho, são a esperança de uma classificação sem sustos. 

Apesar do pequeno favoritismo da França e do Brasil, acredito que tudo pode acontecer nos dois jogos, vamos esperar e torcer.

CURIOSIDADES DA COPA DO MUNDO

Fiz uma pesquisa na internet sobre algumas curiosidades que cercam a Copa do Mundo da Rússia, que termina no próximo domingo.

- Os clubes com mais jogadores convocados à Copa do Mundo de 2018:
Manchester City - 17
Real Madrid - 16
Barcelona - 14
Chelsea - 13
PSG - 12
Tottenham - 12
Manchester United - 11
Bayern de Munique - 11
Juventus - 10
Atlético de Madrid - 9

-Clubes brasileiros que mais cederam jogadores para a seleção brasileira em copas:
Botafogo - 47
São Paulo - 46
Vasco - 35
Flamengo - 33
Fluminense - 31
Corinthians - 25
Palmeiras e Santos - 24
Atlético-MG - 12
Cruzeiro - 11

- Países com mais participações nas Copas do Mundo (desde 1930):
Brasil - 21
Alemanha - 19
Itália - 19 
Argentina - 17 
México - 16 
Espanha - 15 
França - 15
Inglaterra - 15
Bélgica - 13
Uruguai - 13

- Ligas nacionais que mais cederam jogadores à Copa do Mundo de 2018:
Premier League - 107 jogadores
La Liga - 79 jogadores
Bundesliga - 64 jogadores
Serie A TIM - 58 jogadores
Ligue 1 - 49 jogadores
Brasileirão - 9 jogadores

- Os 5 maiores artilheiros da história da Copa do Mundo:
M. Klose - 16 gols (2002, 2006, 2010 e 2014)
Ronaldo - 15 gols (1994, 1998, 2002 e 2006)
G. Müller - 14 gols (1970 e 1974)
J. Fontaine - 13 gols (1958)
Pelé - 12 gols (1958, 1962, 1966 e 1970)

- Mais participações em finais:
Alemanha - 8 (4 títulos e 4 vices)
Brasil - 7 (5 títulos e 2 vices)
Itália - 6 (4 títulos e 2 vices)
Argentina - 5 (2 títulos e 3 vices)
Holanda - 3 (0 títulos e 3 vices)
Uruguai - 2 (2 títulos e 0 vices)

- Os maiores campeões da Copa do Mundo (20 edições):
Brasil - 5 títulos
Alemanha - 4 títulos
Itália - 4 títulos
Argentina - 2 títulos
Uruguai - 2 títulos
Espanha - 1 título
França - 1 título
Inglaterra - 1 título

- Brasil em Copas do Mundo (21 participações):
1930 - 6º
1934 - 14º
1938 - 3º
1950 - 2º
1954 - 6º
1958 - CAMPEÃO
1962 - BICAMPEÃO
1966 - 11º
1970 - TRICAMPEÃO
1974 - 4º
1978 - 3º
1982 - 5º
1986 - 5º 
1990 - 9º
1994 - TETRACAMPEÃOº
1998 - 2ºº
2002 - PENTACAMPEÃO
2006 - 5º
2010 - 6º
2014 - 4º
2018 - 6º

quinta-feira, 5 de julho de 2018

CHARGE: DOIS DIAS SEM COPA


A charge do Sinovaldo, para o Jornal NH (RS), publicada também no site a Charge On Line, retrata bem a felicidade de algumas famílias, em época de Copa do Mundo.