segunda-feira, 14 de maio de 2012

O BOTAFOGO PRECISA DE REFORMULAÇÃO

O Fluminense ganhou com méritos o campeonato e a derrota mostrou que este elenco do Botafogo precisa de uma reformulação geral.

O alvinegro precisa de um zaqueiro, o Fábio Ferreira é uma piada, um lateral direito, um meia armador (Elkeson sem condições e o Maicosuel não faz esta função) e outro atacante para jogar ao lado do Loco Abreu. Caso contrário a torcida vai sofrer no brasileirão.

Paabéns também para o Bahia, Ceará, Cametá (PA), Internacional, Santa Cruz, Coritiba, Avaí, Campinense, CRB, Atlético-MG e Goiás. Agora que venha o brasileirão.

6 comentários:

  1. Bancarios Tricolores14 de maio de 2012 10:31

    Sem chororô assim que fica bonito. Neeeessseeeee!

    ResponderExcluir
  2. Você parabeniza o Brasil inteiro, até o Cametá, time da cidade de mesmo nome nos confins do Pará, e não te passou pela cabeça o campeão de São Paulo, o Santos, tri-campeão paulista pela terceira vez na história?

    Tá com birra dos paulistas ou foi só esquecimento?

    ResponderExcluir
  3. Muito bom que você entrou na banda dos torcedores botafoguenses que exigem mudanças na direção do Botafogo.

    Essa reformulação do elenco precisa ser urgente, antes que o time entre na disputa da zona do rebaixamento no Brasileirão/2012, porque depois ficará só correndo atrás do prejuízo.

    ResponderExcluir
  4. As três primeiras partidas dão a medida da pedreira que é o Brasileirão/2012:

    São Paulo, Coritiba e Cruzeiro.

    Primeiro e terceiros jogos em casa e o segundo fora.

    ResponderExcluir
  5. Blogueiro chama elenco do Botafogo de perdedor: 'Eles adoram uma derrota'

    Um comentário (banal) que fiz no último Troca de Passes acabou gerando repercussão entre os botafoguenses.

    Afirmei (e sigo afirmando) que este elenco do Botafogo é perdedor. Adora uma derrota e sente-se confortável nela.

    Estou sendo duro com o time de Loco, Maicossuel, Jefferson , Renato e outros bons jogadores. Mas é porque este time também é bem melhor do que aquilo que tem deixado em campo.

    Perder do Fluminense é normal, diante da disparidade do investimento nas duas equipes? A lógica (se ela fosse absoluta no futebol…) nos leva a dizer que “sim”.

    Essa mesma lógica então mostraria que o desempenho do Botafogo contra Treze e Vitória no Engenhão, pela Copa do Brasil, foi mais que vergonhoso. Foi uma afronta.

    Só uso estes termos fortes porque a gente tem que cobrar de quem pode dar.

    Time grande não pode aceitar certas coisas sem reagir. Time grande tem a obrigação de se indignar quando seus jogadores perdem jogos como a mesma expressão de quem está tomando um copo de água no corredor da firma.

    Voltemos ao ano passado. O Botafogo jogou, em boa parte do Brasileiro, um futebol de time campeão. Ou seja: este time sabe jogar bola! Mas aí chegou a reta decisiva e a equipe (se alguém tiver outra palavra, que me proponha) amarelou.

    Fez partidas ridículas, como a que perdeu para o lanterna América, e viu a vaga na Libertadores escapar.

    Mas será que esta diretoria do Botafogo também não precisa ser mais dura na hora de cobrar resultados, em relação ao que ela oferece?

    Será que estes jogadores foram cobrados, tirados de suas zonas de conforto, depois do papelão que fizeram no Brasileiro de 2011?

    O Botafogo fez, contra Vasco e Bangu, novamente excelentes partidas neste ano. O time tem talento. Mas chega na hora dos grandes jogos e é aquela moleza, aquela passividade que irrita.

    Assistir ao Treze dar lição de raça no Engenhão foi um alerta. Será que aquela noite foi cobrada de maneira devida? Porque contra o Vitória, de novo, o Botafogo assistiu a um time inferior tecnicamente dominá-lo completamente. Na bola e na fome de bola.

    Os jogadores do Vitória, famintos, trataram aquela partida de Copa do Brasil como um prato de comida. O Botafogo já entrou de barriga cheia, como aliás vem fazendo desde o ano passado nos grandes jogos, na hora do vamos ver.

    Foi assim domingo também, contra o Fluminense. Parecia só mais um jogo, para um time que tinha a obrigação de suar a alma depois da derrota de 4 x 1.

    (Blog Carta Bomba, do André Rizek)

    ResponderExcluir
  6. Continua o blogueiro André Rizek:

    Elkeson-eu-sou-foda


    Querem mais um exemplo sobre como as coisas vão mal? Mesmo depois de estar com 2 a 1 no bolso, não vi ninguém do Vitória bater no peito e dizer “eu sou foda”, como o Elkeson fez no Engenhão ao abrir o placar.

    Esta imagem do Elkeson talvez resuma a zona de conforto em que vivem os jogadores do Fogão.

    O cidadão se auto-proclamou “foda” por ter feito um mísero gol, três dias depois de seu time ter sido massacrado pelo Fluminense na primeira final do Estadual, com desempenho horroroso dele.

    Era para o Elkeson estar sentindo a dor da derrota, como todo torcedor. Mas ele está mais preocupado em mostrar que é bom demais. Nem que seja apenas em um lance.

    Isso não merece uma bronca daquelas inesquecíveis? Não merece que a diretoria lembre ao rapaz que ele está jogando no time do Garrincha, do Nilton Santos, do Didi?

    Ou será que muitos botafoguenses, a julgar pela reação ao meu comentário no Troca, também se habituaram de forma perigosa às derrotas?

    A história está cheia de times com baixo investimento (em relação aos rivais), mas que não aceitavam a derrota sem suar a alma. Era o caso do Grêmio do Felipão, para sempre na história do Tricolor.

    Times fracos de espírito como este Botafogo estão condenados ao esquecimento. Ainda que Elkeson se ache muito f…

    Fonte: Blog Carta Bomba, do André Rizek - SporTV.com

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação!