quinta-feira, 7 de abril de 2016

SERÁ QUE AGORA TERÁ PANELAÇO CONTRA O GILMAR MENDES?

Eduardo Cunha com grande "proteção" no TST
O Ministro do STF (Supremo tribunal Federal), Gilmar Mendes, pelo jeito, agora agiliza o seu voto de impunidade para o presidente da Câmara dos Deputados e correntista suíço com dinheiro público, Eduardo Cunha. 

O Jornal Valor Econômico da última quarta-feira, dia 06, antecipou a sua decisão. "O presidente da Câmara dos Deputados poderá assumir a Presidência da República mesmo sendo réu no STF". 

O Ministro Gilmar Mendes é o mesmo que deu habeas corpus ao banqueiro Daniel Dantas, que garantiu a sua liberdade. O ministro também concedeu habeas corpus ao médico estuprador, Roger Abdelmassih. 

Disse mais o Ministro Mendes, no 7º Congresso de Pesquisa de Mercado e Opinião Pública, em São Paulo. "Enquanto o Eduardo Cunha estiver denunciado, não há esse impedimento. Se condenado, claro que há. Inlcusive porque há perda de funções. Mas há outras pessoas que já tiveram denúncias recebidas do STF e continuam exercendo o mandato". É muita cara de pau.

Será que o Ministro Gilmar Mendes irá incluir no seu vasto currículo de salvar homens de "grandes biografias", como um estuprador e um agiota, agora um lobista corrupto? 

Até hoje, o STF tem se omitido na análise das incontáveis denúncias de corrupção contra o Eduardo Cunha, que age na presidência da Câmara dos Deputados, como um verdadeiro mafioso. A PGR (Procuradoria Geral da República), incluiu mais um item na sua escandalosa ficha corrida. Segundo a PGR, Eduardo Cunha manteve gastos milionários com lojas de luxo, hotéis e restaurantes de alto padrão no exterior, entre 2012 e 2015. 

Segundo a PGR, todas as despesas pessoais foram custeadas por propina de contratos da Petrobrás e são completamente incompatíveis com os rendimentos declarados, pelo denunciado e familiares. Segundo a PGR, o Eduardo Cunha, recebeu mais de R$ 5 milhões nos esquemas de corrupção.

Daqui a pouco, Eduardo Cunha será transformado em santo
Mas Eduardo Cunha deve ter muita gente no bolso e apesar de todas as denúncias, continua "protegido", livre. leve e solto. Muito mais, conduzindo às pressas o impeachment de uma presidenta com uma ficha limpa, sob os "aplausos" de uma elite egoísta. Isto não é golpe? É o que?

Se esta decisão absurda do Gilmar Mendes prosperá, quero saber se teremos um grande panelaço das elites brancas na partes ricas das capitas contra a decisão do Ministro do TST. Claro que não! 

A cada dia fica claro que a luta não é contra a corrupção e os corruptos e sim, contra o PT e a sua retirada do governo. Depois tudo voltará como antes...

Fonte: Blog do Miro e Jornal Valor Econômico

Um comentário:

  1. Sergio Augusto - PE7 de abril de 2016 11:49

    Um absurdo o que o Gilmar Mendes faz na sua atuação como Ministro do STF. Não defendo o governo Dilma e nem a corrupção instalada no estado brasileiro. Mas defender a sua retirada conduzido pelo Eduardo Cunha é demais para o coração. Quem defende isto, defende a corrupção!
    Só por este motivo sou contra o impeachment

    ResponderExcluir

Obrigado pela participação!