segunda-feira, 17 de junho de 2013

OS PORÕES DO FUTEBOL BRASILEIRO

O Programa "Conexão Repórter" do SBT, apresentou no último dia 13 (quinta-feira), uma reportagem sobre a corrupção no futebol brasileiro. O documentário, mostra gente, que se diz empresário ou agente de futebol, mas que na realidade comanda uma verdadeira fábrica de fraudes no meio futebolístico.  troca de idade de jogadores, resultados positivos em exames médicos nunca realizados e até a agilização no cadastro no registro de atletas profissionais da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), são algumas das transações dos porões do futebol.

Simbolo da CBF
O Programa contou o passo a passo como um produtor do "Conexão Repórter" virou, mediante a pagamentos dentro de um esquema fraudulento, jogador de futebol profissional, obtendo registro inicialmente na Federação Paulista de Futebol e posteriormente figurando no chamado BID, Boletim Informativo Diário, o registro de jogadores da CBF, como atleta da Matonense, equipe do interior paulista. Segundo a reportagem, o destino final era o Tigres do Brasil, clube do futebol carioca.
 
"Tudo que te passar nesse primeiro momento já é coisa que eu faço toda hora, porque profissionalizar jogador eu faço 40 por mês, entendeu? Eu já fui presidente de clube, já tenho o link direto na CBF e na Federação. Eu coloco qualquer jogador no site da CBF em uma semana", diz o estelionatário em gravação exibida pelo programa, na qual também afirma ser possível, dentro do esquema, transformar alguém em jogador profissional do São Paulo. "No São Paulo, eu profissionalizo você por 50 mil reais", diz ele a um possível "candidato".

Simbolo da Federação Paulista de Futebol
A reportagem ainda investigou um esquema de agentes dizendo ter condições de colocar atletas em grandes clubes brasileiros. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) afirmou que apenas fornece o programa de registro de jogadores. Segundo a entidade, o sistema é operado online pelo clube sem a necessidade de aprovação. A CBF nega que determinados agentes tenham privilégios para agilizar o registro de jogadores.
 
Já a Federação Paulista de Futebol disse ao programa que "não é responsável por checar questões relacionados a contratos e clubes com os jogadores."
 
O jornalista Roberto Cabrini em seu perfil na rede social Twitter, comemorou a liderança na audiência e disse que semana que vem tem a continuação da reportagem, que o nosso blog vai acompanhar. Ele ainda prometeu "Os Porões do Futebol 2".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela participação!

Postar um comentário